-Publicidade-

Pazuello critica ‘jogada de marketing’ de Doria

Ministro da Saúde afirma que Estados não podem ter programas paralelos de vacinação contra a covid-19
Eduardo Pazuello durante entrevista coletiva no RJ
Eduardo Pazuello durante entrevista coletiva no RJ | Foto: Reprodução/YouTube

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, acusou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de ter protagonizado uma “jogada de marketing” na tarde deste domingo, 17. Conforme Oeste registrou, o tucano esteve presente em evento que aplicou a primeira dose da CoronaVac no país — ato que ocorreu minutos após a aprovação do imunizante pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia mais: “Foi dada a largada: Anvisa aprova uso emergencial de vacinas”

Pazuello concedeu entrevista coletiva no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio de Janeiro. Sem mencionar diretamente o governador paulista, o ministro afirmou que qualquer trabalho de vacinação sem a anuência do Ministério da Saúde ocorre em “desacordo com a lei”. O integrante do governo federal ainda sinalizou que não se pode esperar dele nenhuma movimentação meramente de marketing.

Com a aprovação do uso emergencial da Anvisa da CoronaVac e da vacina da Universidade de Oxford, Pazuello anunciou que o trabalho por parte da pasta sob seu comando começará na manhã desta segunda-feira, 18. De acordo com ele, as seis milhões de doses disponíveis no Brasil serão distribuídas a todos os Estados e ao Distrito Federal.

Criticado, Doria afirmou ter ficado “atônito” com as afirmações de Pazuello. O governador declarou não confiar mais no Ministério da Saúde. Além disso, disse que todo o investimento com a CoronaVac partiu integralmente do governo do Estado de São Paulo.

Insumos vindos da Índia

Eduardo Pazuello mencionou, também, que o Brasil deverá receber nos próximos dias dois milhões de doses da vacina da Universidade de Oxford, produzida em parceria com o laboratório AstraZeneca e com insumos vindos da Índia. Nesse ponto, o ministro destacou que o material só não foi importado porque indianos teriam pedido “mais alguns dias” para liberar as doses ao Brasil.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

29 comentários

  1. A crise sanitária em Manaus foi um duro golpe pra quem acreditava em imunidade de rebanho e remédios sem comprovação científica, deu no que deu.

    1. Pelo q sei la eles nao estavam adotando o protocolo tratamento precosse. Eu ha 20 dias tive covid, me tratei em casa com acompanhamento medico. Tomei ivermectina, azitromicina, clavulim, vitamina d e zinco. 15 dias depois de começar o tratamento estava bem e trabalhando. Será q se nao tivesse tomado nada estaria bem agora? Quem fala q o tratamento não serve não o faça se por acaso for contaminado. Eu fiz uso e estou bem.

      1. Verdade, meu cunhado ficou muito ruim, fez o tratamento precosse e com 15 dias graças a Deus ele está firme e forte! Quem não acredita não faça o uso, mas pode Acontecer como está acontecendo em Manaus. Fica a dica!

    2. Como? O tratamento precoce funciona, salva vidas, havendo inclusive artigos publicados em periódicos científicos demonstrando isso. Se não acredita no tratamento, você não é obrigado a usar, podendo deixar isso claro ao seu médico. Com a vacina EXPERIMENTAL é preciso ser assim também.

      1. É impressionante como um governador de um estado querendo aparecer em se mostrar competente, coisa que todos nós sabemos que não é, tenta fazer marketing visando as próximas eleições ao invés de buscar salvar o máximo de vidas.

    3. Seu argumento é desconexo. A imunidade de rebanho funciona nesse tipo de doença, assim como em sarampo e poliomielite, mas para impedi-la é necessário obrigar-nos a um isolamento de pessoas saudáveis q JAMAIS existiu em toda a história da medicina (veja a história do ebola, varíola, meningite, influenza, gripe espanhola, SARS). Não há registro desse tipo de isolamento e nem com uma doença q mata muito menos q influenza. Se isolamento funcionasse, a Argentina não estaria um caos de casos; Taiwan, o maior exemplo mundial de sucesso total contra a doença (cuidadosamente ocultado pela mídia) , teria sido dizimada, pois o país é menor q o RJ e com uma densidade demográfica 60% maior (23 milhões de pessoas em 36 mil km²) e o número de doentes é baixíssimo com ZERO isolamento. Além disso, vc não mencionou as denúncias de equipamentos escondidos por alguns q foram presos, secretário de saúde preso, resistência ao uso de tratamentos combinados como HCQ, denúncias de corrupção, hospitais de campanha fechados em detrimento do argumento de pandemia… Em suma, ao contrário do anunciado pela mídia, Manaus sofreu todos desmandos políticos q a levou ao ponto em q se encontra. Sobre HCQ, a medicina usa largamente a técnica de medicamentos combinados com bons resultados, pergunte às pessoas q sofrem de doenças graves. Lembro-me dos filhos ainda pequenos, quando o médico receitava outro remédio pq o primeiro não tinha funcionado. E aí, vamos dizer q o primeiro remédio não tinha comprovação científica? Argumento insustentável. Agora querem facilmente colocar na conta do presidente, como se nada disso tivesse acontecido.

    4. Excelente! Agora estamos todos salvos com uma vacina meia boca e pouco melhor do que o placebo. Em breve o tempo uma vez mais vai colocar as coisas no seu devido lugar e os “vacinados” terão dúvidas se estarão imunizados ou não e continuarão no “fique em casa”. Já os espertos, malandros e corruptos ganharão uns trocados a mais.

    5. E o negacionista é o Presidente?
      Em todo o Brasil temos casos de Drs céticos que perdem pacientes contando com a imunidade própria, quando entubados, aí é tarde pra reduzir a carga viral e seus danos graves à vida.
      A bolha esquerdista sempre saudosista por poder jamais se curvará a ações que não dão lucro nas mega licitações.
      O prefeito tucano Manauara pediu auxílio pra greta……, só agora recentemente o governador do AM pediu ajuda ao governo federal….., esses políticos já estão com o inferno garantido!

  2. Manaus só comprova o óbvio: corrupção mata. A co-autoria do crime é da “grande” imprensa, ansiosa para receber o imunizante: verbas públicas.

  3. Um recado para o sargentão aí: O mundo é dos espertos. Vá resmungar lá para sua patroa, babaca. Agora o Dória vem com tudo para cima e não me espantaria que ele reverterá essa disputa para 2022 a seu favor, tranquilamente. Propaganda é com ele mesmo e não adianta lamentar, seu incompetente!

  4. Esse marqueteiro Doria disse que todo investimento com a vacina foi integralmente do seu governo, mas esquece de dizer, recebido do governo federal no socorro aos estados. É um tremendo picareta que eu tive como ex tucano a coragem de apoiar para prefeito e governador. Por muito pouco sua vacina que nem na China tem registro definitivo, seria recusada pela ANVISA. Pelo que entendi, o Butantã teve que assinar compromissos de acompanhamento e prestação de informações com a ANVISA para aprovação emergencial. Triste mesmo é ter envolvido “cientistas” do Butantã nesse marketing eleitoral.

  5. Só um débil mental não faz uso do tratamento precoce, é a única chance da doença não avançar para segunda fase . O que a esquerda e o gabinete do ódio pelo Bolsonaro fez foi um genocídio, negando este tratamento.

    1. O governador Dória é um marqueteiro. Só pensa em se auto promover pensando em 2022. Mas o povo paulista sabe muito bem quem ele é. Ele q não se iluda achando q essa vacina vai convencer os paulistas a mudarem a imagem q tem dele.

  6. Governadorzinho Covarde!
    Não tem vergonha na cara!!!
    Levou um tratoraço por retirar impostos que subvencionavam alimentos e remédios, e acha que o povo vai esquecer???
    Tomara que a globo e a foice apostem nesse porcaria pra 2022…..

  7. Excetuado o comentário estúpido do tal “Eduardo” acima, vejo que os leitores de Oeste são praticamente unânimes em dizer que a carreira política de Ditadoria acabou de forma absolutamente patética. NENHUM amigo ou parente que tenho confia ou votará nele hoje em dia.

  8. É muito triste pessoas tão desclassificadas terem voz na mídia e vez na política.
    Isso é a escolha de um povo sem uma mínima capacidade de discernimento, se deixa facilmente ser iludido, fruto exclusivo da ausência de instrução minimamente qualificada em seu currículo, sem o conhecimento necessário de matemática, química, física, ciências naturais e lógica, para que pudessem assumir seus papéis responsáveis à altura das demandas sociais.
    Levados à uma dita Educação Crítica, que na realidade é a doutrinação ideológica marxista, criada, desejada e profetizada pelos comunistas, tal qual Paulo Freire praticava, o herói dos então desajustados idiotas úteis, se abandonou conscientemente a verdadeira e necessária instrução que implicaria na prática de lógica, bom senso e pés no chão.
    Trocou-se o que é vital pela retórica marxista das hipocrisias, difamações, distorções, infantilizações, reclamações e críticas ao governo; não importa qual, desde que não seja o governo em que os socialistas/comunistas estejam no poder!
    Verdadeiras afrontas e covardias à Democracia, desrespeito ao povo de não iguais, e sabotagens e traições ao País!
    Formamos adultos infantilizados e/ou crianças malcriadas adultas, como queiram!
    Doria, é mais um irresponsável cidadão que se aproveita da ignorância e alienação de alguns e da corrupção de outros!
    Muito triste!

  9. O que esperar de um sujeito que aumenta 67% em investimentos na propaganda de seu governo para comprar a mídia, que, pagando bem que mal tem em apoiar este ser que nem terráqueo deve ser.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês