Petição contra aumento no STF já tem quase 20 mil assinaturas

Salários dos ministros do Supremo podem passar de R$ 39 mil para mais de R$ 46 mil, caso iniciativa seja aprovada
-Publicidade-
Reajuste no STF pode desencadear efeito cascata para beneficiar todo o Judiciário
Reajuste no STF pode desencadear efeito cascata para beneficiar todo o Judiciário | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Uma petição on-line contra o aumento salarial reivindicado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) já conta com quase 20 mil assinaturas. Se aprovado, o salário dos ministros da Corte vai passar para mais de R$ 46 mil mensais. A medida também beneficiaria outros servidores do Judiciário.

A iniciativa é do Partido Novo, que pretende levar o abaixo-assinado ao tribunal do Supremo. Até a manhã desta quarta-feira, 17, pouco mais de 18 mil pessoas já haviam assinado a petição.

No último dia 10 de agosto, nove dos 11 ministros do STF votaram a favor de um reajuste salarial de 18%. O projeto vai ser enviado ao Congresso Nacional para apreciação.

-Publicidade-

Segundo a área técnica do Congresso Nacional, a aprovação pode resultar num impacto de R$ 5,8 bilhões aos cofres públicos por ano.

Se aprovada, a proposta vai aumentar os salários dos ministros de R$ 39.293,32, hoje o teto do funcionalismo público, para R$ 46.365,74.

“Nem mesmo o difícil momento que enfrentam os brasileiros é o suficiente para barrar a sede de privilégios do STF. Os ministros da Suprema Corte formaram maioria de votos a favor de aumentar em 18% os próprios salários, beneficiando junto milhares de membros da elite do funcionalismo”, informa o texto da petição on-line.

A eventual aprovação no STF pode desencadear uma série de aumentos em todo o funcionalismo público, com reajustes automáticos. Na esteira do STF, o Ministério Público da União (MPU) solicitou elevação salarial de 18% para promotores e procuradores. A medida também depende de aval do Legislativo.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.