PF faz operação contra Cunha e ex-vice-governador do DF

Justiça garante que ambos fizeram parte de um esquema de propinas; agentes cumprem 20 mandados judiciais em quatro Estados
-Publicidade-
De acordo com a Justiça, os crimes ocorreram entre 2012 e 2014
De acordo com a Justiça, os crimes ocorreram entre 2012 e 2014 | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Federal (PF) iniciaram nesta quarta-feira, 3, uma operação contra esquema de propina que atuava de modo a baixar impostos de combustíveis da aviação no Distrito Federal (DF). Entre os alvos estão o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha e o ex-vice-governador do DF Tadeu Filippelli.

De acordo com a Justiça, os crimes ocorreram entre 2012 e 2014. Ambos teriam aprovado uma lei com a finalidade de reduzir o ICMS sobre o querosene, de 25% para 12%. Há indícios de que as empresas Gol e Latam pagaram R$ 4 milhões a Filippelli e R$ 10 milhões a Cunha. Agora, o Gaeco e a PF cumprem 20 mandados de busca e apreensão em quatro Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Goiás.

-Publicidade-

Nota da defesa de Eduardo Cunha

“A operação de hoje é um retorno ao famigerado período das pirotecnias acusatórias. Não há dúvida de que se trata de algo fabricado politicamente, com o intuito de retaliar, de forma injusta, alguém que vem cumprindo rigorosamente todas as condições que lhe foram impostas pela Justiça ao conceder a prisão domiciliar. Não se buscou nem mesmo disfarçar tamanha ilegalidade. Os próprios investigadores confessam que os fatos, os quais não guardam qualquer relação com Eduardo Cunha, são antigos, não passam de 2014. A defesa do ex-deputado confia nas instâncias superiores do Poder Judiciário para corrigir tamanha ilegalidade.”

Leia também: “A operação que mostrou que todos são iguais perante a lei”, reportagem publicada na Edição 21 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site