PF investiga secretários do governo de Pernambuco por corrupção

Funcionários teriam recebido propina em troca de favores políticos para fornecedores da administração estadual
-Publicidade-
Secretários do governo de Pernambuco são investigados
Secretários do governo de Pernambuco são investigados | Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira, 15, a Operação Payback, que investiga possíveis atos de corrupção por parte de funcionários do governo de Pernambuco. A ação visa a apurar se um dos secretários do Gabinete de Projetos Estratégicos (Gape) recebeu propina em troca de favores políticos para grandes fornecedores da administração estadual.

De acordo com o governo do Estado, o Gabinete de Projetos Estratégicos possui um chefe de gabinete, que tem status de secretário, e dois secretários-executivos, de Monitoramento e Obras. Em razão da Lei de Abuso de Autoridade, a Polícia Federal não divulgou os nomes dos envolvidos.

Leia mais: “PF prende sete suspeitos de participação no megaassalto em Araçatuba (SP)”

-Publicidade-

Na investigação, a PF descobriu que um dos alvos morava de graça num imóvel de luxo desde 2018. A residência foi avaliada em R$ 1,3 milhão, e o aluguel mensal custa R$ 5 mil. Também foram constatadas reformas gratuitas no mesmo imóvel. Esses serviços custaram mais de R$ 100 mil.

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região decretou os mandados de busca e apreensão, bloqueio de bens dos investigados e proibição de comunicação entre os alvos. Contudo, a Justiça negou os pedidos feitos pela PF de prisão preventiva, monitoramento eletrônico, afastamento cautelar de função pública e sequestro dos imóveis.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão: dois no Recife, um no Gravatá e o último na Praia de Muro Alto, em Ipojuca.

A operação

“Payback significa o retorno de um investimento, porque hoje as investigações revelaram que um secretário do governo intermediava contratos para grandes fornecedores do Estado e era beneficiado com reformas em seus imóveis”, explicou Mariana Cavalcante, delegada da PF.

Com informações do portal G1

Leia também: “PF deflagra operação que investiga corrupção em Santa Catarina”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.