PF prende homem investigado por ataques ao site do STF

Investigação mostra que invasor rotineiramente praticava crimes cibernéticos contra instituições públicas e privadas
-Publicidade-
Sede do Supremo Tribunal Federal em Brasília | Foto: Dorivan Marinho/SCO/STF
Sede do Supremo Tribunal Federal em Brasília | Foto: Dorivan Marinho/SCO/STF

A Polícia Federal (PF) cumpriu nesta terça-feira, 31, em Fortaleza, um mandado de prisão preventiva contra um homem que estaria envolvido na invasão ao site do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a PF, a análise do material apreendido nos autos levou à identificação de elementos de prova que, além de confirmar sua participação nos ataques ao STF, demonstrou que o investigado rotineiramente praticava crimes cibernéticos contra instituições públicas e privadas.

Leia mais: “Bolsonaro volta a fazer convocação para manifestações do dia 7”

-Publicidade-

O homem responderá, na medida de suas participações, pelos crimes previstos nos artigos 154 e 288, ambos do Código Penal, com penas que, somadas, podem chegar a cinco anos de reclusão.

Relembre o caso

A tentativa de invasão aconteceu em maio deste ano e tirou o site do STF do ar. À época, técnicos da Corte informaram que não foram acessadas informações sigilosas nem houve sequestro do ambiente virtual, como aconteceu com o portal do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2020.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro