-Publicidade-

Polícia Federal indicia Kassab por quatro crimes

Órgão vai apurar se houve corrupção passiva, caixa dois, lavagem de dinheiro e associação criminosa
O ex-ministro Gilberto Kassab, indiciado pela PF
O ex-ministro Gilberto Kassab, indiciado pela PF | Foto: Alan Santos/PR

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, está na mira da Polícia Federal (PF). Na tarde desta segunda-feira, 22, a corporação confirmou o indiciamento do político e de um irmão dele, Renato Kassab, por quatro crimes: corrupção passiva, caixa dois eleitoral, lavagem de dinheiro e formação de associação criminosa.

Leia mais: “Lira exalta agenda do Congresso e fala em ‘Calendário Brasil’”

A investigação contra Kassab na PF tem a ver com supostas doações ilegais feitas pela J&F, companhia que controla marcas como JBS e Friboi. A suspeita é que os irmãos Kassab tenham recebido irregularmente repasses que chegariam ao montante de R$ 58 milhões. Ex-tesoureiro do PSD, Flávio Castelli Chuery também foi indiciado.

O relatório contra figuras do PSD, partido fundado pelo próprio Gilberto Kassab em 2011, foi encaminhado à 1ª Zona Eleitoral de São Paulo. De acordo com o jornal O Globo, os crimes em questão têm penas que variam de três a 12 anos de prisão.

Outro lado

Por meio de nota divulgada por sua defesa, Gilberto Kassab afirma que a ação da PF servirá para ele comprovar sua inocência no caso. “O ex-prefeito reafirma a lisura de seus atos e sua total confiança na Justiça e no Ministério Público, com a certeza de que restará comprovada a correção de todos os atos apurados.”

Ministro de Dilma e Temer

Presidente do PSD desde sua fundação, Gilberto Kassab já foi deputado federal, prefeito de São Paulo e ministro em dois governos. Em parte da era Dilma Rousseff, foi ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Com o impeachment da petista, seguiu no governo federal, sendo o titular da pasta das Cidades da gestão de Michel Temer. Foi, ainda, secretário da Casa Civil do Estado de São Paulo no início do governo de João Doria.

Leia também: “Ao centro, volver!”, matéria de capa da Edição 36 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês