Por ‘fragilidades’, CGU permite revogar R$ 2 bi em licitações na saúde

Por 'fragilidades', CGU permite revogar R$ 2 bi em licitações na saúde
-Publicidade-
Ministro da CGU, Wagner Rosário | Foto: CGU
Ministro da CGU, Wagner Rosário | Foto: CGU

CGU também identificou e bloqueou o pagamento do auxílio emergencial a 299 mil servidores públicos estaduais e municipais

Wagner Rosário
Ministro da CGU, Wagner Rosário | Foto: CGU

O ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, afirmou nesta terça-feira, 14, que permitiu a revogação de cerca de R$ 2 bilhões em licitações do Ministério da Saúde, avaliadas como frágeis.

-Publicidade-

Em audiência no Congresso, ele destacou que a análise de irregularidades em contratos da pasta foi a prioridade inicial da CGU após o início da pandemia.

“Isso permitiu a revogação de quase R$ 2 bilhões em licitação através de identificação de fragilidades na licitação que poderiam trazer problemas futuros para o governo federal”, destacou Rosário.

Desde o início da pandemia, o Palácio do Planalto liberou R$ 39,59 bilhões para o Ministério da Saúde. Deste total, foram efetivamente pagos R$ 12,18 bilhões.

LEIA TAMBÉM: QUEM TEM MEDO DE CARA LIMPA?

A compra com dispensa de licitação temporária para ações de enfrentamento do novo coronavírus está autorizada por lei, sancionada no início de fevereiro e alterada por medida provisória editada em março.

Auxílio Emergencial

A CGU identificou e bloqueou o pagamento do auxílio emergencial a 299 mil servidores públicos estaduais e municipais que solicitaram o benefício irregularmente durante a pandemia.

Os casos representam 0,45% do total de 65,2 milhões de pessoas que já receberam o auxílio desde abril.

O benefício de R$ 600 é destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados. Ele não pode ser pago a agentes públicos, mesmo que temporários.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.