-Publicidade-

Porta dos Fundos recua e tira vídeo machista do ar

Internautas afirmam que o canal ridicularizou vereadora eleita de Curitiba
Foto: Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução/YouTube | Foto: Reprodução/YouTube

Internautas afirmam que o canal ridicularizou vereadora eleita de Curitiba

porta dos fundos
Yollanda Ramos é uma personagem criada pelo Porta dos Fundos | Foto: Reprodução/YouTube

Depois de receber críticas por publicar um vídeo ridicularizando a vereadora Indiara Barbosa (Novo), o canal Porta dos Fundos tirou o material do ar. A peça de humor associa a parlamentar a uma garota de programa, que teria mantido casos amorosos com dirigentes do partido ao qual ela pertence, participado de orgias e que só teria vencido a eleição por “vazar nudes”. Internautas classificaram o vídeo de “machista” e cobraram respostas da esquerda brasileira, que silenciou sobre o caso.

“O Porta dos Fundos reconhece que o vídeo Yollanda Vereadora não condiz com o que acredita e, por isso, optou por tirá-lo do ar”, informou o canal, em nota à imprensa, na segunda-feira 23. “A personagem já existe há nove anos — uma senhora que preza sua liberdade sexual — e é totalmente fictícia. Em nenhum momento o Porta dos Fundos tentou parodiar ou fazer graça com qualquer pessoa real. O Porta dos Fundos acredita que o Brasil precisa de mais mulheres em cargos públicos e agradece a sua comunidade por estar sempre trocando e crescendo juntos”.

Leia também: “STF decide que vídeo de Natal do Porta dos Fundos fica no ar”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Melhor forma de protesto contra o pdf é não assistir seus vídeos, pois vivem de audiência e usam a polêmica para gerar mais tráfego pra eles.

  2. Todo fim de ano é a mesma coisa: o pdf lança um vídeo polêmico, invariavelmente ofendendo alguém, e, supostamente, humorístico. Puro marketing de um grupo sem graça que já deu o que tinha que dar. É só não assistir e não comentar.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês