Prefeito relata ameaças e compara Doria a Hitler

Everton Sodario, do PSL, é contra regras de isolamento social
-Publicidade-
João Doria é o governador de São Paulo | Foto: Divulgação/GESP
João Doria é o governador de São Paulo | Foto: Divulgação/GESP | everton sodario - mirandópolis - joão doria - adolf hitler

Everton Sodario, do PSL, é contra regras de isolamento social

everton sodario - mirandópolis - joão doria - adolf hitler
João Doria é o governador de São Paulo | Foto: Divulgação/GESP
-Publicidade-

Mais um prefeito do interior paulista fez questão de criticar publicamente o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Reeleito mandatário de Mirandópolis, município no oeste do Estado com cerca de 30 mil habitantes, Everton Sodario (PSL) relatou nesta quarta-feira, 30, o que definiu como ameaças feitas por integrantes do primeiro escalão da gestão tucana. Além disso, comparou o rival político ao nazista Adolf Hitler.

Leia mais: “Nem prefeitos do PSDB respeitam determinação de Doria”

Contrário desde o início da pandemia de covid-19 a regras de isolamento social e fechamento de setores da economia, Sodario afirmou ter se sentido ameaçado ao tentar seguir outras estratégias além das impostas pelo governo estadual. “Ele ameaçou com algumas ligações de secretários de Estado me ligando e dizendo: ‘prefeito se o senhor não revogar o seu decreto [contrário ao lockdown], nós iremos acionar o Ministério Público, e o senhor terá problemas com a Justiça'”, disse o membro do PSL.

A afirmação de Sodario foi feita durante entrevista ao vivo a Os Pingos nos Is, programa da rádio Jovem Pan que conta com participações de três colunistas da Revista Oeste: Ana Paula Henkel, Augusto Nunes e Guilherme Fiuza. Durante a atração, no entanto, ele não mencionou quais secretários de Doria teriam feito tais ameaças. O prefeito de Mirandópolis garantiu que esse tipo de atitude vinda do Palácio dos Bandeirantes ocorreu ainda nos primeiros momentos da pandemia.

Comparação com nazista

Ao informar que no momento Mirandópolis registra somente três internações em decorrência da covid-19, Evandro Sodario comparou as regras impostas por Doria a estratégias adotadas pelo ditador Adolf Hitler, líder do nazismo alemão. “Temos de unir contra o autoritarismo”, comentou o prefeito do interior paulista. “Hitler, na Alemanha, começou assim. Ele não com o Exército nas ruas. Ele começou com decretos, com ordens, que supostamente eram para beneficiar a população. E nós estamos vendo esse tipo de atitude por parte do governador João Doria.”

Leia a entrevista que ‘Oeste’ fez com o prefeito de Mirandópolis, em abril deste ano

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Que comparação mais extravagante… Hitler era um grande orador que tinha o dom de hipnotizar as multidões e tinha também seu lado negro, infinitamente pior que essa “borboleta desvairada” aí. Esse sujeito é apenas um gay, só isso.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.