Lira: ‘Não podemos fingir que a crise de energia mundial não existe’

Presidente da Câmara dos Deputados quer votar limite de até 17% na alíquota do ICMS para setor energético
-Publicidade-
Lira pede união entre Poderes diante de crise mundial
Lira pede união entre Poderes diante de crise mundial | Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta sexta-feira, 20, que as instituições devem dar resposta diante das crises mundiais que ocorrem.

Neste caso, Lira foca a questão da energia. Na próxima semana, o presidente da Câmara pretende colocar em votação um projeto de resolução que limita a 17% a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para tarifas de energia, combustíveis, telecomunicações e transportes. Em São Paulo, a alíquota é de 25%. No Rio de Janeiro é superior a 30%.

Na próxima semana, o presidente da Câmara pretende se reunir com líderes partidários na manhã de terça-feira, 24, para costurar votação favorável ao projeto, que irá ao plenário na tarde de terça-feira.

“O plenário terá a oportunidade de dar passo decisivo para contribuir contra o abuso dos impostos nas telecomunicações, em energia e transportes. Devemos desonerar os impostos desses setores, que são essenciais”, disse na quinta-feira 19, ao falar sobre a tentativa de votação na próxima semana.

Posteriormente, caso aprovado, o projeto segue para análise do Senado Federal. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), já deu sinal de ser favorável à proposta.

O projeto é de 2022 e vai para votação após deputados aprovarem o pedido de regime de urgência da proposta. Quando a urgência é votada, o projeto sai das comissões e vai direto para o plenário da Câmara dos Deputados.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. É óbvio que se for aprovada será derrubada pelo STF (Guardião da mazelas do País). Mas seria um grande feito para o Lira. É um absurdo pagar 30% de ICMS para consumir algo que você não tem alternativa.

  2. “Nós não podemos fazer de conta que a crise de energia mundial não existe. Que o povo não existe e que as soluções não existem. É para isso que as instituições existem: para dar respostas e aliviar a situação do povo quando as crises acontecem”.
    – Isso tudo que ele disse é verdade: Ele acaba de confirmar que eles vivem em uma bolha e que não sabem absolutamente de nada do que acontece à suas voltas ou fingem descaradamente. “Não podemos fazer de conta…” Só escuto aqui, obviedades, platitudes, e falta de vergonha na cara. Apenas isso. Vá lá, pelo menos acorda uma vez e saia de sua bolha, Arthur Lira.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.