-Publicidade-

Presidente do Uruguai visita Bolsonaro e fala em flexibilizar o Mercosul

Em março está prevista reunião entre presidentes dos países-membros do Mercosul para tratar da abertura comercial do bloco
Presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, e presidente Jair Bolsonaro
Presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, e presidente Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa/PR

Na primeira viagem desde que tomou posse, em 1º de março de 2020, o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, se reuniu nesta quarta-feira, 3, com o presidente Jair Bolsonaro em Brasília. Eles conversaram sobre a relação entre os dois países e as propostas de mudanças para o Mercosul.

De acordo com Bolsonaro, em março está prevista reunião entre presidentes dos países-membros do Mercosul — Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai — para tratar da abertura comercial do bloco, com a possibilidade de negociações independentes com outros países.

Leia mais: “No Congresso, Bolsonaro destaca ações do governo na pandemia”

“Conversamos sobre a possibilidade de flexibilizar para cada país os seus negócios com outros países”, disse Bolsonaro após o encontro.

Lacalle Pou também defendeu a ideia de que haja maior “flexibilização” do bloco.

“Pertencemos ao Mercosul, vamos fazer 30 anos dessa associação e, como toda associação, temos que revê-la. E o próximo passo nesse mundo moderno é a flexibilização para que cada país possa avançar”, disse o presidente uruguaio.

Outros assuntos tratados foram o controle fronteiriço durante a pandemia de covid-19 e a segurança energética brasileira. Lacalle Pou retornou para o Uruguai ainda na tarde de quarta-feira.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Prezado Afonso Marangoni. Esta é realmente uma boa pauta a ser avaliada pela Oeste. Trinta anos de Mercosul que só produziram reuniões e coquetéis . Aqui no chão da fábrica não vislumbramos nenhuma mudança significativa que justifique a existência desse acordo tupiniquim. O único resultado concreto que vimos foi a malfadada placa para os veículos . Também assistimos empresas se mudando para o Paraguai e Uruguai à busca de concessões de impostos celebradas no Mercosul, mas que só beneficiaram ” os Hermanos” . Acredito que vale à pena fazer um Raio X desse acordo e ver o quê de fato foi feito nesses trinta anos de blá blá blá.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês