Prévia da inflação oficial de julho fica em 0,3%

Leve aumento foi puxado pelo preço dos combustíveis; está abaixo do previsto pelo mercado
-Publicidade-
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Leve aumento foi puxado pelo preço dos combustíveis; está abaixo do previsto pelo mercado

prévia da inflação
Nove grupos de produtos e serviços foram pesquisados
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) subiu 0,3% em julho, depois de ter registrado alta de 0,02% em junho. É o que informou, na manhã desta sexta-feira, 24, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O aumento se deu em razão dos combustíveis.

-Publicidade-

Conforme o IBGE, no ano, o IPCA-15 acumula alta de 0,67%. Nos últimos 12 meses, a variação acumulada é de 2,13%, acima dos 1,92% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Dessa forma, para termos de comparação, em julho de 2019, a taxa foi de 0,09%.

Leia também: “Por onde virá a retomada?”, reportagem publicada na edição n° 12 de Oeste

Assim sendo, nove grupos de produtos e serviços foram pesquisados. Deles, cinco apresentaram alta em julho, sendo que o maior impacto (0,22 ponto percentual) e a maior variação positiva (1,11%) vieram dos Transportes, que teve alta depois de quatro meses de quedas.

O segundo maior impacto (0,08%.) veio de Habitação, que registrou 0,5% de variação. Elevaram-se os preços dos Artigos de residência (0,68%), da Saúde, dos cuidados pessoais (0,4%) e da Comunicação (0,46%). Contudo, houve queda nos vestuários (-0,91%) e Alimentação e bebidas (-0,13%).

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.