Problemas internos no Aliança pelo Brasil explicam movimentos do PTB

Baixa coleta de assinaturas, atritos internos e investigações autorizadas pelo STF contra membros do Aliança pelo Brasil travam a criação do partido. E Roberto Jefferson está ciente disso
-Publicidade-
O presidente Bolsonaro no lançamento do Aliança pelo Brasil | Foto: José Cruz/Agência Brasil
O presidente Bolsonaro no lançamento do Aliança pelo Brasil | Foto: José Cruz/Agência Brasil | O presidente Bolsonaro no lançamento do Aliança pelo Brasil

Baixa coleta de assinaturas, atritos internos e investigações autorizadas pelo STF contra membros do Aliança pelo Brasil travam a criação do partido. E Roberto Jefferson está ciente disso

Aliança pelo Brasil
O presidente Bolsonaro no lançamento do Aliança pelo Brasil | Foto: José Cruz/Agência Brasil

Não é à toa que o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, tenta atrair bolsonaristas. O petebista mantém contatos com deputados federais ligados ao Aliança pelo Brasil e escuta de alguns deles o sentimento de que o “Aliança morreu”. Oeste procurou alguns integrantes da legenda em criação e ouviu o mesmo.

-Publicidade-

É prematuro afirmar com todas as letras e palavras que “o Aliança não sairá do papel”. Afinal, é aguardado um dia de manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro em 19 de julho. Nessa data, deputados federais e voluntários vão coletar assinaturas pelo Aliança durante os atos.

O que bolsonaristas explicam a Oeste, contudo, é que o clima interno não é nada bom. “Ninguém tem falado nada. Não paramos de trabalhar e tentar coletar assinaturas, mas está meio que sem pai e nem mãe”, explica um deputado ligado ao Aliança. O clima piorou ainda mais depois das investigações que apuram o financiamento de manifestações.

Os mandados de busca e apreensão contra o publicitário Sérgio Lima e o empresário Luís Felipe Belmonte geraram respostas da tesoureira do Aliança, Karina Kufa. Ela chegou a citar, em entrevista à CNN, que envolvidos em financiamentos de atos antidemocráticos seriam expulsos.

Constrangimento

A declaração gerou um amplo constrangimento que poderia ser superável se o projeto caminhasse melhor. “Mas não está. Quando não tinha problemas com o STF [Supremo Tribunal Federal], a gente sentia que dava para trabalhar, que tinha alguém trabalhando em prol do Aliança. Hoje, não sinto mais”, lamenta outro deputado.

As dificuldades em se obter assinaturas são outra entrave. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que o Aliança apresentou mais de 80 mil assinaturas, mas 15.595 foram aprovadas até 2 de julho. Para criar, são necessárias 492 mil rubricas. O insucesso, na visão de bolsonaristas, recai sobre Kufa e o secretário-geral, Admar Gonzaga. Entre deputados, há uma sensação de que os dois, vistos como os principais encabeçadores, prometeram muito e entregaram pouco.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. A carroça do TSE só piora!! NÃO MODERNIZA E IMPEDE QUALQUER MUDANÇA NO SISTEMA ARCAICO DE COLETA DE ASSINATURAS. Tem um banco de dados com ASSINATURAS e DIGITAIS dos eleitores, mas DIFICULTA a integração do sistema pra APROVAR as mesmas assinaturas. Surreal!!

  2. Concordo plenamente com seu comentário. Se temos o cartório eleitoral na cidade seria tão simples liberar o cadastramento nele (a maioria com biometria)
    . Afinal são pagos com recursos públicos. Nem parece que estamos na era digital.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro