Procuradoria eleitoral é contra usar fundo partidário para coronavírus

Manifestação foi feita em consulta do partido Novo que buscava destinar seus R$ 34 milhões do fundo para a saúde
-Publicidade-
SP - CORONAVÍRUS/AEROPORTO - GERAL - Desinfecção das áreas comuns do Terminal 3 do Aeroporto Internacional de   Guarulhos, na Grande São Paulo, como medida de prevenção ao novo   coronavírus, na manhã desta quinta-feira (02).    02/04/2020 - Foto: BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
SP - CORONAVÍRUS/AEROPORTO - GERAL - Desinfecção das áreas comuns do Terminal 3 do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, como medida de prevenção ao novo coronavírus, na manhã desta quinta-feira (02). 02/04/2020 - Foto: BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Manifestação foi feita em consulta do partido Novo que buscava destinar seus R$ 34 milhões do fundo para a saúde

O vice-procurador-geral Eleitoral, Renato Brill de Góes, se manifestou contra a destinação dos quase R$ 1 bilhão do fundo partidário para o combate ao coronavírus. A manifestação foi dada em uma consulta feita pelo Partido Novo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

-Publicidade-

Segundo Góes a legislação prevê que a verba não utilizada pelas legendas deve retornar ao próprio fundo. O Novo havia protocolado um pedido de liminar que a sigla fosse autorizada a destinar seus R$ 34 milhões do fundo partidário para a Saúde. O pedido foi negado pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral Luis Felipe Salomão.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. O Salomão tem um nome bíblico e não respeita isto. Em termos normais a decisão é respeitável. No entanto, em tempo de crise e anormalidade que nem sabemos quanto tempo vai durar, exceções são permitidas visando a salvação de vidas. O Bolsonaro não pode doar dinheiro que sobrou da campanha para o hospital em Juiz de Fora. Lembram?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site