Professor de escola pública afirma em sala de aula que ‘não aceita defesa de bolsonarista’

Caso ocorreu em Uberlândia
-Publicidade-
Educador leciona filosofia | Foto Reprodução
Educador leciona filosofia | Foto Reprodução

Um professor de filosofia do ensino médio da Escola Estadual Antônio Thomaz Ferreira de Rezende, em Uberlândia (MG), afirmou em sala de aula que não aceita “defesa de bolsonaristas em sala de aula”. A declaração consta em um vídeo que está circulando nas redes sociais.

“Defender argumentos de bolsonaristas, hoje… a paciência tem limite”, disse o educador. “Quando se defende preconceito, racismo, xenofobia, entre outros, você está defendendo um crime atrás do outro. Isso não vai acontecer dentro da minha sala de aula”, acrescentou o professor.

A Revista Oeste entrou em contato com a direção da escola, que confirmou o caso. O educador está afastado por supostamente ter comorbidades. Paralelamente, uma representação foi feita e apresentada à Secretaria da Educação. O colégio aguarda a pasta para se posicionar.

-Publicidade-

O deputado federal Junio Amaral (PSL-MG) anunciou que vai ao Ministério da Justiça, com a finalidade de requisitar à pasta a abertura de um inquérito.

Assista

O que informa a escola

O espaço está aberto para o posicionamento do colégio.

Leia também: “Aguinaldo Silva: ‘O mundo está extremamente chato’”, entrevista publicada na Edição 85 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

28 comentários Ver comentários

  1. Um autentico filhote de Dilma, Haddad (“cabeçário”) e do energúmeno “Mestre” Paulo Freire, o ídolo dos lacradores medianos da educação. De verdade? Produto da estultice militar de 64 que deixou o meio academico nas maos dos comunistas por entender que isto seria inofensivo…, Aí agora entendem o que é o Marxismo Cultural precedido por Marcuse, Habermas, Adorno e a turminha da latrina.

  2. Mais um desajustado, já abraçado pelo mundo dos inadequados, que procura no meio dos mais frágeis e vulneráveis, crianças em salas de aula, via lavagem cerebral, aumentar o número de complexados e revoltados sem causas reais para poder se sentir, cada vez menos só.
    É contra esse tipo de cidadão amoral, medíocre e covarde que, essencialmente, estamos lutando; já que parte da manutenção e fomento da ignorância e da corrupção, são meras consequências desse desvirtuamento generalizado na instrução dos mais frágeis, permitido basicamente pelo nosso malfadado sistema de ensino.

  3. Esse petralha imbecil não sabe o que diz. Foi cegado pela ideologia da esquerda, essa sim, racista contra a pele branca e segregadora social. Sou bolsonaristas e sou verdadeiramente contra a homofobia, o racismo, e qq tipo de preconceito. Nós conservadores vivemos pacificamente com qq etnia, raça e sem dividir pessoas pelo gênero de cada um.

  4. Parabéns a esse jovem que gravou a militância!
    Temos que mostrar aos nossos filhos, que respeito é via de mão dupla, portanto, denunciar não é desrespeitar!

  5. Para um professor de Filosofia, está muito ruim. Ainda bem que foi afastado. Não porque não pode defender Bolsonarista, mas está fraco de ideias, fraquinho.

  6. E ainda tem gente que fica negando a realidade dizendo que isso não existe..Essa doutrinação é uma das coisas mais asquerosa que esse partido de esquerda fez com a juventude.. Lamentável , porém isso não é fato isolado, acontece sempre…

  7. Resta saber se o referido professor cede espaço em suas aulas para a defesa de argumentos Lulopetistas. Se ele não se importa que se atue na defesa de roubo, corrupção, aparelhamento de estatais e fundos de pensão com o consequente assalto aos seus respectivos cofres. Se ele não permite igualmente tais alusões, tudo bem.

  8. o lulóide aí “pisou” na bola e agora diz que está com comorbidades (limitações mentais , no mínimo), além de ser um covarde, mas covardia é típica dos esquerdopatas.

    1. E o nível de educação do Brasil no Pisa, que é o programa internacional de avaliação dos estudantes, o País aparece nas últimas colocações. Tá explicado…lamentável essas ocorrências em sala de aula.

      1. Esta é a estratégia esquerdista: Quanto mais imbecis se tornam as pessoas, mais fácil para massa de manobra. Este “educador” nada mais é do que um produto da doutrinação. Um verdadeiro debilóide e covarde.

    1. o aparelhamento da educação antecede em décadas a era Lula/Dilma – o jornalista Augusto Nunes disse recentemente que nos Anos 60, quando então tinha 18 anos (hoje está com 72), participou de um curso ministrado dentro da escola onde estudava (Faculdade Nacional de Direito, UFERJ) para formação de comunistas – felizmente ele “desvirou” comunista – então essa coisa vem de muito longe.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.