Queiroga é denunciado por médicos e rebate: ‘Não temos nada a temer’

'Preocupação com essa representação é zero', afirmou o ministro da Saúde
-Publicidade-
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em conversa com a imprensa |  Foto: Myke Sena/MS
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em conversa com a imprensa | Foto: Myke Sena/MS

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta sexta-feira, 7, que a sua preocupação com a representação feita contra ele no Conselho Federal de Medicina (CFM) é “zero”.

Ontem, um grupo de médicos pediu a abertura de um processo ético-profissional contra o ministro por “infrações éticas graves no exercício da medicina” no cargo que atualmente ocupa.

-Publicidade-

“Ontem, um grupo de secretários me denunciou. Ótimo! Podem denunciar, não temos nada a temer”, disse Queiroga em conversa com jornalistas.

O ministro continuou: “A preocupação com essa representação é zero. Se esses colegas quisessem ajudar, eles deviam estar trabalhando na ponta, fazendo como eu, estou trabalhando aqui pelo povo brasileiro diuturnamente”.

“Aí eu pergunto, vocês que estão me denunciando, quantas doses de vacina vocês distribuíram? Nenhuma. Se vocês tomaram vacina foi com as vacinas que eu distribuí”, afirmou.

Na fala à imprensa, Queiroga lamentou o que chamou de “pandemia de narrativas que não se sustentam” e reclamou de não haver uma melhor divulgação do trabalho da pasta.

Segundo ele, um estudo da Universidade de Oxford revelou que o trabalho que vem sendo conduzido por ele em relação às vacinas contra a covid-19 é acertado e traz bons resultados na imunização.

“Vamos dizer a verdade à população brasileira e deixar de fazer narrativa sem fundamentação, porque elas não se sustentam e o povo não acredita nelas”, finalizou o ministro.

O pedido de abertura do processo contra Queiroga é assinado por membros do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems-SP).

Para os médicos ex-presidentes do Cosems-SP, o ministro Queiroga coloca interesses ideológicos do governo Jair Bolsonaro (PL) acima da saúde pública.

Na ação, eles dizem: “Não resta outra alternativa senão a constatação de que ele [Queiroga] atende, acima de tudo, aos interesses políticos e ideológicos do governo, e mais especialmente do presidente da República”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.