Reforma do Imposto de Renda deve ficar para 2022, diz Pacheco

Proposta estabelece o retorno da tributação sobre lucros e dividendos pagos por empresas a seus acionistas
-Publicidade-
Rodrigo Pacheco admitiu que a decisão sobre a reforma do IR ficará para 2022
Rodrigo Pacheco admitiu que a decisão sobre a reforma do IR ficará para 2022 | Foto: Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse nesta segunda-feira, 29, que a Casa não analisará neste ano o projeto de reforma do Imposto de Renda (IR). De acordo com o parlamentar, a decisão sobre a proposta deverá ocorrer apenas em 2022.

“O projeto está tramitando com o senador Angelo Coronel [PSD-BA] na Comissão de Assuntos Econômicos, mas não deve ser apreciado neste ano”, afirmou, durante um evento promovido pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap).

-Publicidade-

Reforma do Imposto de Renda

A proposta estabelece, entre outros pontos, o retorno da tributação sobre lucros e dividendos pagos por empresas a seus acionistas. O texto, aprovado pela Câmara em setembro deste ano, segue em análise no Senado.

O governo defendia a aprovação da medida como uma das formas de bancar o Auxílio Brasil, programa social que substituirá o Bolsa Família. Segundo Pacheco, no entanto, a reforma do IR não poderia ser condição única para seu financiamento. Como os senadores avaliam tornar o valor de R$ 400 permanente, a Lei de Responsabilidade Fiscal exige que o governo indique a fonte de recursos para esse aumento.

Para que se tornem válidas, as eventuais mudanças na proposta de reforma do IR precisam ser aprovadas no ano anterior. Nesse caso, se o texto for aprovado em 2022, as novas regras valerão apenas em 2023.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Pacheco, não consegue fazer um senado funcionar, com “só” 81 senadores e quer ser presidente de 200 milhõe? piada pronta.
    Nota: ele só quer aparece, por isso, “candidatos” deveriam renunciar e não ficar com emprego garantido, certo?

  2. Esse cara apesar de novato, é mais um entrave para o desenvolvimento do país, se o eleitor mineiro, tivesse elegido a anta, o efeito nocivo seria menos pior, pois ela em nada iria influenciar, a eleição desse cara foi um tiro no pé, o pior é atura-lo até 2026.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.