Renan planeja contratar agência de checagem para sessões da CPI

Empresas do ramo censuraram duas reportagens da Revista Oeste
-Publicidade-
A ideia surgiu depois do depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello
A ideia surgiu depois do depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Brasil

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, senador Renan Calheiros (MDB-AL), estuda contratar uma agência de checagem para acompanhar sessões na CPI. A ideia surgiu depois do depoimento do ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello, considerado por Renan “contraditório e cheio de mentiras” — o militar volta nesta quinta-feira, 20, à CPI, com a finalidade de continuar o depoimento iniciado na manhã de ontem. Caso a proposta se concretize, a empresa de comunicação “independente” vai analisar as falas da testemunha em tempo real.

“Vou sugerir ao presidente da comissão e ao vice-presidente a contratação de uma agência checadora da verdade para que a comissão parlamentar de inquérito, pela primeira vez, possa acompanhar on-line e checar essas mentiras que, reiteradamente, estão sendo ditas”, anunciou Renan, em entrevista coletiva, na noite da quarta-feira 19. “Na medida em que depoimentos forem juntados à investigação, com contradições óbvias, vamos ter que na sequência fazer acareações, sim. Isso é uma recomendação do processo investigativo”, acrescentou o relator.

Em reportagem publicada na Edição 55 da Revista Oeste, a jornalista Ana Brambilla observou: “Incapazes de gerenciar o monstro que criaram, as social big techs — prioritariamente, o Facebook — delegaram aos fact checkers o poder de escolher o que pode circular nas redes. Sem critérios claros, os fact checkers tratam conteúdo jornalístico profissional da mesma forma como avaliam qualquer outro conteúdo postado por qualquer usuário nas redes sociais.” Matérias da Revista Oeste foram vítimas do autoritarismo das agências, que tacharam de fake news notícias verdadeiras.

-Publicidade-

Leia também: “Agências de checagem estão extrapolando os limites, diz jurista”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site