Rosa Weber fala em ‘mares revoltos’ e afirma que democracia exige diálogo

Discurso foi feito na data em que se comemora o Dia Internacional da Democracia
-Publicidade-
Ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber | Foto: Nelson Jr./SCO/STF
Ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber | Foto: Nelson Jr./SCO/STF

A vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, afirmou que um regime democrático não se resume a escolhas periódicas por voto secreto e livre de governantes, mas exige, também, o exercício constante do diálogo, da tolerância e da mútua compreensão das diferenças.

O discurso foi feito na abertura da sessão desta quarta-feira, 15, data em que se comemora o Dia Internacional da Democracia. “Considerando em especial os mares revoltos em que temos navegado, vale a pena neste 15 de setembro de 2021 reafirmar a nossa fé no regime democrático consagrado em nossa Constituição”, afirmou.

Leia mais: “Com Marconny Faria, CPI da Covid chega a 30 investigados” 

-Publicidade-

Segundo ela, “refletir sobre democracia não constitui mero exercício teórico, mas necessidade inadiável que a todos se impõe”.

A ministra continuou: “Democracia é, também, exercício constante de diálogo e de tolerância, de mútua compreensão das diferenças, de sopesamento pacífico de ideias distintas, – até mesmo antagônicas -, sem que a vontade da maioria, cuja legitimidade não se contesta, busque suprimir ou abafar a opinião dos grupos minoritários, muito menos tolher ou comprometer-lhes os direitos constitucionalmente assegurados”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. “busque suprimir ou abafar a opinião dos grupos minoritários, muito menos tolher ou comprometer-lhes os direitos constitucionalmente assegurados”.” eis aí a inversão demoníaca ! pois é justamente o contrário, grupos minoritários usando da maquina do estado para perseguir a maioria que não segue a religião estatólatra e satânica deles!

  2. Essa ai não sabe o que é democracia. Vou ensiná-la. Democracia é respeito aos anseios do povo, aceitação prlos poderes de quem ganhou a eleição e obediência à constituição. Isso, essa mulher não tem nem ideia do que significa.

  3. Regime democrítico que vocês da corte suprema teimam em destruir. É de muito cinismo as colocações dessa senhora… ministra.

  4. O diálogo que eles pregam é do tipo: você fica quieto caso contrário eu vou te prender. Ai não vale. Isso não é diálogo nem democracia

  5. Alguém deveria dar uma cópia da Constituição de presente para essa senhora. O judiciário não dialóga, não faz política. O judiciário tem que respeitar a constituição. Mas o que fazer quando membros da suprema corte rasgam a constituição, atropelam direitos individuais e se colocam acima do código do processo penal e da carta magna? Outro membro faz política todo dia. Fazendo lives, debates com youtubers, fazendo lobby no congresso… Eu acho que essa senhora não assistiu a jovem pan no dia 7 de setembro. Ela deve ter assitido algum canal que falsificou as imagens.

  6. A “fé no regime democrático” inclui presos políticos, liberação de criminosos condenados e inquéritos inconstitucionais, sinistra?

  7. Hipocrisia falar sobre democracia qdo o STF age às margens da CF. Aliás, democracia virou uma palavra tão batida q perdeu se do seu significado.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.