-Publicidade-

Secretária de Doria sugere que o isolamento salva vidas

Em entrevista, Patrícia Ellen foi interpelada sobre a eficiência da medida
A secretária de Desenvolvimento Patrícia Ellen
A secretária de Desenvolvimento Patrícia Ellen | Foto: Roberto Casimiro/Estadão Conteúdo

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, defendeu as políticas de isolamento adotadas pelo governador João Doria (PSDB). Ellen sugeriu que as medidas salvam vidas. “Opinião não ajuda agora. As pessoas estão morrendo. Não estamos falando apenas de negócios falindo”, declarou, em entrevista à rádio Jovem Pan, nesta sexta-feira, 12.

Na ocasião, a secretária havia sido interpelada pelo comentarista Paulo Figueiredo sobre a eficácia do confinamento. Entre outros pontos, o jornalista lembrou da declaração de David Nabarro, encarregado da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o coronavírus na Europa. Ano passado, o membro da OMS defendeu que os governos europeus não têm de regressar às medidas de confinamento.

Ontem, o governo tucano decretou a fase emergencial do plano de contingência do coronavírus. Trata-se de uma etapa mais rígida do controle sanitário da gestão estadual. Técnicos de Doria garantem que as limitações ao comércio e demais setores da economia vão ajudar a frear o avanço da covid-19. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, o Estado está se aproximando de 100% da taxa de ocupação.

O fracasso do lockdown

Publicado pela revista britânica The Lancet em julho de 2020, um estudo revelou que, em uma comparação entre 50 países, a covid-19 foi mais mortal em lugares com população mais velha e com maior taxa de obesidade, mas não se observou redução de mortalidade em países que fecharam suas fronteiras ou aplicaram o “bloqueio completo”. Na Universidade de Edimburgo, na Escócia, um pesquisador concluiu que as infecções na Grã-Bretanha já estavam diminuindo antes que o lockdown começasse no fim de março.

Uma análise realizada pelo Instituto de Tecnologia de Karlsruhe descobriu que as infecções na Alemanha estavam se reduzindo na maior parte do país antes do início das medidas de confinamento. Também foi provado que o toque de recolher imposto na Baviera e em outros Estados não surtiu efeito. Nos Estados Unidos, menos de 1% da população vive em lares de idosos, mas, em janeiro de 2021, essa pequena fração foi responsável por 36% das mortes por covid-19 no país. Até mesmo quem estava “protegido” entre muros não escapou do contágio.

Mortes por milhão de habitantes

Reportagem da Revista Oeste demonstrou a ineficácia das medidas de isolamento. Confira:

secretária de doria
Foto: Revista Oeste

Leia mais: “O fracasso do lockdown”, reportagem publicada na Edição 45 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Essa canalha, puxa-saco do Agripino calça apertada, caiu de paraquedas no cargo que ocupa, afinal ela é Secretaria de Desenvolvimento Econômico ou Secretária da saúde para ficar dando opinião errada que isolamento salva vidas.
    Na minha opinião, se em qualquer ambiente, comercial, industrial ou prestador de serviço, restaurante, bar, cabelereiro, etc, fizerem, todo dia na abertura do estabelecimento, uma limpeza com uma solução a base de água-sanitária, passarem álcool nas mãos dos clientes, não terá perigo de transmissão do vírus.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.