Senado gastará R$ 16,3 milhões com operação de plano de saúde especial

Na lista de itens a serem contratados, estão gastos com autorização de contas médicas e credenciamento de novas clínicas e auditoria em exames
-Publicidade-
Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Na lista de itens a serem contratados, estão gastos com autorização de contas médicas e credenciamento de novas clínicas e auditoria em exames

Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Senado pretende gastar em torno de R$ 16,3 milhões com suporte administrativo e serviços de auditoria para o Sistema Integrado de Saúde (SIS), o plano de saúde especial destinado a senadores, ex-senadores e familiares dos parlamentares. O processo licitatório deve acontecer no próximo dia 12 de maio.

-Publicidade-

De acordo com a licitação, a Casa pretende contratar empresas para prestar serviços relacionados à “autorização, auditoria, processamento de contas médicas e odontológicas, credenciamento e apoio administrativo” ao plano de saúde especial. O contrato será de 36 meses.

Os serviços serão prestados para um universo de 16 mil pessoas. Tudo com dinheiro público. “A contratação visa dar suporte à operação do plano de saúde do Senado Federal, o Sistema Integrado de Saúde (SIS), com o objetivo de autorizar, auditar e processar as despesas médicas e odontológicas realizadas pelos beneficiários do SIS dentro do território do Distrito Federal, bem como prestar apoio às atividades administrativas necessárias à operação do referido plano”, aponta o Senado como justificativa para a contratação do serviço.

Na lista de serviços que devem ser contratados, estão perícia in loco de pacientes, credenciamento de unidades de saúde, vistorias técnicas, cadastro de beneficiários, assessoramento técnico das reuniões deliberativas do Senado sobre o plano de saúde, entre outros.

Confira na íntegra da licitação do Senado

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Só uma pergunta…isso tudo aí não diz respeito aos serviços do plano de saúde propriamente dito, estou enganado ?
    É só para administrar o que mesmo ?
    Desculpem a minha ignorancia

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.