Senado vota PEC dos Precatórios

Projeto abre espaço no Orçamento para o pagamento do Auxílio Brasil de R$ 400 mensais até o fim de 2022
-Publicidade-
Plenário do Senado analisa hoje a PEC dos Precatórios
Plenário do Senado analisa hoje a PEC dos Precatórios | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Senado Federal vota na manhã desta quinta-feira, 2, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios.

A proposta adia o pagamento de precatórios (dívidas do governo já reconhecidas pela Justiça) e altera o cálculo do teto de gastos.

O projeto abre espaço no Orçamento para o pagamento do Auxílio Brasil de R$ 400 mensais até o fim de 2022. O programa social é o sucessor do Bolsa Família.

-Publicidade-

Acompanhe a votação

A proposta ainda estabelece o novo regime de pagamentos de precatórios, modifica normas relativas ao Novo Regime Fiscal e autoriza o parcelamento de débitos previdenciários.

Ainda na pauta, a Medida Provisória 1061/2021, que cria o Auxílio Brasil e o Programa Alimenta Brasil.

Aposta do governo

A PEC é a principal aposta do Palácio do Planalto para bancar o Auxílio Brasil.

Segundo a equipe econômica do governo, se aprovado, o texto deve abrir espaço superior a R$ 106 bilhões no Orçamento.

Para conseguir votos suficientes, o relator no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), fez uma série de mudanças em relação ao projeto aprovado pela Câmara dos Deputados.

Entre os pontos, está o que confere caráter permanente ao Auxílio Brasil. O texto, contudo, não define qual será a fonte de recursos que custeará o programa pós-2022.

Se as alterações forem aprovadas no plenário do Senado, a PEC terá de ser votada novamente pela Câmara.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.