Senador Alessandro Vieira deixa o Cidadania e faz críticas ao partido

Segundo ele, sua permanência se tornou 'absolutamente inviável' porque houve o 'rompimento do compromisso de renovação'
-Publicidade-
Senador Alessandro Vieira | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Senador Alessandro Vieira | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Alessandro Vieira, de Sergipe, anunciou neste sábado, 12, que decidiu se desfilar do Cidadania, partido em que está desde 2018, quando deixou a Rede Sustentabilidade.

Ao justificar a saída, o parlamentar disse que o Cidadania fez uma alteração no estatuto para garantir a permanência de Roberto Freire como presidente do partido. “Condição que ostentará por 34 anos”, criticou.

-Publicidade-

Segundo Viera, sua permanência na legenda se tornou “absolutamente inviável” porque houve o “rompimento do compromisso de renovação”.

“Um dos maiores problemas que enfrentamos no Brasil é o absoluto distanciamento entre o sentimento popular e a conduta das figuras públicas nacionais”, disse, em nota à imprensa.

O senador afirmou ainda que parlamentares e dirigentes partidários preferem “investir na manutenção de seus feudos e privilégios, retardando ou mesmo impedindo a formação e consolidação de novas lideranças”.

Em agosto de 2021, Alessandro Vieira se lançou como pré-candidato à Presidência da República pelo partido para as eleições de 2022.

Sem dar detalhes sobre qual legenda deve ser filiar, disse que “os próximos passos serão definidos juntamente com nossos parceiros de construção política em Sergipe e em Brasília, com toda a transparência que caracteriza nosso trabalho”.

Federação com o PSDB

Em fevereiro, o Diretório Nacional do Cidadania aprovou formar federação partidária com o PSDB. Desde então negocia os termos da federação com os tucanos.

O comando do PSDB ainda vai decidir sobre a federação. O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, já disse que a federação entre as siglas será um passo importante na consolidação de partidos fortes. As legendas têm até o dia 31 de maio para formalizar a federação e, se isso ocorrer, ficam obrigadas a caminhar juntas por quatro anos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

24 comentários Ver comentários

  1. Esse daí, juntamente com a tal Simone e com aquele do Espírito Santo, Fabiano, eram três coadjuvantes repugnantes na circense CPI. Engomadinhos, com jeitão de estudiosos e sérios, e só falavam besteiras e tomavam atitudes vergonhosas.

  2. Senadorzinho fraco. Parecia que iria pelo caminho da direita, discurso com o qual se elegeu, mas deu uma guinada para a esquerda. Fez uma dobradinha de fé com Renan Calheiros, ao ponto de se tornarem uma coisa só.

      1. Se deu mau outra vez. É um grande babaca ,para não falar outra coisa.

  3. Despontava como a renovação, a seriedade e, sobretudo, o comprometimento com os valores encampados pela direita, a saber, fortalecimento da liberdade, aumento da segurança e prudência política. Como sergipano, nunca me decepcionei tanto com um político. Revelou-se um grande engodo e mais um oportunista. Cuspiu no prato que o levou ao senado e tem uma rejeição absurda no estado. Espero que tenha o mínimo de decência e desapareça da cena política.

  4. Aproveite e saia da vida pública, pro bem do público. Mais um engomadinho que, de início, chegou a me enganar. Achei graça quando decidiu sair candidato a presidente da república. Quanta pretensão!

  5. HOJE esse senador não se elege nem a espantalho. Qual agricultor teria coragem de ter um tipo desses de espantalho?
    O candidato do 0,1% kkkkkk
    Já vai tarde

  6. Esse fachada de sério é como 90% dos seus pares no Senado. Mais um saltitante. Não enquadra ninguém comunista/progressista e não contribui em nada para a Nação.
    Um presidenciável de terceira, como um Dória ou um Ciro.

  7. Mais um candidato da Terceira Via (terceira via mesmo ?) que se vê no mato sem cachorro, e aparece nas pesquisas eleitorais como “candidato traço”, entenda-se, menos de 1% nas pesquisas eleitorais.

  8. Apenas 5 partidos politicos podem representar algum tipo de ideologia q faria sentido, além disso é/são meros interesses pessoais q estão acima dos interesses da nação..!!

  9. O oportunismo de Freire é historicamente proporcional ao ego paquidérmico dele. A propósito: Qual o condão que o tornou procurador do INCRA à época da “ditabranda” dos milicos de 64 ?

    1. Era do MDB, passou ao PCB, conhecido como “Partidão”, de orientação Marxista/Leninista e quando o muro de BERLIM caiu, fecharam o PCB, fundaram o PPS, Partido Popular Socialista, atual Cidadania. É um comunista manhoso e aproveitador.

  10. O delegado engomadinho, senador que participou do grupo da CPI do CANGAÇO e destilou o ódio de um esquerdinha ao governo Bolsonaro, só tem um jeito já que pertenceu a REDE e agora o CIDADANIA. Ir para o PSOL, porque no PT já tem o senador Rogério Carvalho seu compatriota. Tão austero e com pinta de sério, foi incapaz de se pronunciar e exigir a investigação pela CPI, dos R$ 48 milhões desviados de recursos públicos nas compras de respiradores (não entregues) pelo CONSORCIO DO NORDESTE. e seu secretario executivo Carlos Gabas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.