Sessão é suspensa após Barros dizer que CPI produziu efeitos negativos e afastou vendedoras de vacinas

Declaração gerou forte reação de senadores da oposição
-Publicidade-
Deputado Ricardo Barros e advogado | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Deputado Ricardo Barros e advogado | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), suspendeu nesta quinta-feira, 12, a sessão que ouvia o deputado Ricardo Barros (PP-PR). A decisão foi tomada depois que o parlamentar fez críticas ao trabalho da comissão.

“Eu espero que esta CPI traga bons resultados para o Brasil, produza um efeito positivo para o Brasil, porque o negativo já produziu muito, afastou muitas empresas interessadas em vender vacinas no Brasil, que não se interessam mais”, afirmou o líder do governo na Câmara.

Leia mais: “Guedes diz que se pagar R$ 90 bilhões em precatórios vai ‘explodir’ lei de responsabilidade”

-Publicidade-

“Afastamos as vacinas que vocês do governo queriam tirar proveito, rapaz”, disse Aziz. Ricardo Barros prestava depoimento na condição de convidado e o presidente da CPI disse que avaliaria a situação, podendo chamá-lo na condição de convocado.

Depois, Barros falou com a imprensa, manteve sua posição e negou que estava depreciando o trabalho da comissão: “A CPI faz o seu trabalho de investigação, de informação, mas, fato concreto, não há mais laboratórios buscando o Brasil para vender vacinas, porque não querem se expor a este tipo de inquirição que a CPI faz”.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários

  1. Bingo!!! Barros falou um boa verdade e os xiliquentos se alvoroçaram por que?
    Óbvio que essa CPI é um desserviço ao país e os bandidos que a comandam não suportam contrariedades. É uma molecada despreparada. São bons apenas em corrupção. Nisso eles são feras.

  2. PARABÉNS ao Deputado RICARDO BARROS pela revelação, que tem comprovação mediante documentos e posições publicamente divulgadas. A CPI afastou as farmacêuticas que gostariam de vender vacinas para o BRASIL e SALVAR VIDAS e isso sim é GENOCÍDIO COLETIVO, porque muitas pessoas poderiam estar vacinadas e não estão porque a CPI da COVID afastou os laboratórios. BINGO RICARDO BARROS!!!!!

  3. Boa deputado ! Direto ao ponto. Não é de hoje que a esquerda e outros políticos que se intitulam da oposição prestam um desserviço à sociedade brasileira. O interesse é um só: desgastar o governo, em especial o PR, na tentativa de retomar o comando do Executivo e o acesso ao dinheiro público. Não basta para essa turma o fundão eleitoral e outras verbas públicas destinadas ao legislativo. E, claro, contam com a mídia militante de esquerda e os companheiros do STF, além de outros interesseiros que se locupletaram do dinheiro público na época dos governos petistas (não acrescento o adjetivo criminoso para não cometer uma redundância).

  4. No breve retorno da CPI, antes de suspender definitivamente os “trabalhos” por hoje, o gordo senador tucunaré amazônico revelou que o deputado Ricardo Barros retornará à CPI, agora na condição de convocado e antes de encerrar, disse que as industrias farmacêuticas desmentiram o deputado, afirmando que continuam sim, interessadas no fornecimento de vacinas para o país. Tem que ver se não é mais alguma Fake News desses pilantras.

    1. Claro que é mais uma mentira do ladrão presidente da CPI e do ladrão vice-presidente saltitante. Eles estavam acostumados era com o butim do luladrão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro