Sob Bolsonaro, contratação de servidores cai pela metade

Processo de redução do tamanho do Estado iniciou-se com o presidente Michel Temer
-Publicidade-
Atualmente, o Estado conta com 507.300 servidores federais ativos
Atualmente, o Estado conta com 507.300 servidores federais ativos | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Nos dois primeiros anos do governo do presidente Jair Bolsonaro, o ingresso de novos funcionários públicos na administração federal caiu pela metade. É o que informa o Painel Estatístico de Pessoal do Ministério da Economia. Conforme os dados, o chefe do Executivo contratou 20,07 mil servidores em 2019 e 2020, média de 10,35 mil por ano — a quantidade corresponde à cerca da metade do verificado na gestão Michel Temer (21,072 mil entre 2016 e 2018) e quase um terço da gestão Dilma Rousseff (28,449 mil entre 2010 e 2015).

Nos últimos 10 anos, o maior número de contratações foi registrado em 2014, ainda no governo Dilma Rousseff (PT), quando mais de 40 mil novos trabalhadores ingressaram no serviço público federal. Até maio deste ano, foram registrados 1.379 novos servidores. Desse total, a maior parte está concentrada no Ministério da Educação, que, sozinho, ganhou 1.201 funcionários nos primeiros cinco meses de 2021. Atualmente, o Estado conta com 507.300 servidores federais ativos, porém, Bolsonaro quer reduzi-lo com a reforma administrativa.

Leia também: “Servidores, a casta privilegiada não atingida pela crise”, reportagem publicada na Edição 8 da Revista Oeste

-Publicidade-

Com informações da CNN Brasil

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site