STF manda investigação sobre interferência de Bolsonaro na PF ser retomada

Moraes decidiu que a Polícia Federal não precisa esperar o Supremo definir o formato do depoimento do presidente da República
-Publicidade-
Alexandre de Moraes é ministro do Supremo
Alexandre de Moraes é ministro do Supremo | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira, 30, que a Polícia Federal (PF) retome as investigações do inquérito que apura supostas interferências do presidente Jair Bolsonaro na instituição.

A investigação estava parada desde 2020 e aguardava a mais alta Corte brasileira decidir se Bolsonaro depõe presencialmente ou por escrito no caso. O julgamento do STF sobre o tema está marcado para setembro.

O inquérito foi aberto a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e tem como base acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

-Publicidade-

Leia também: “O STF tirou poderes do governo federal na pandemia?”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro