STF prorroga inquérito contra Bolsonaro

Novo prazo determinado por Alexandre Moraes deve terminar em 27 de abril
-Publicidade-
Bolsonaro e Moro quando ainda eram aliados | Foto: AGÊNCIA BRASIL
Bolsonaro e Moro quando ainda eram aliados | Foto: AGÊNCIA BRASIL | jair bolsonaro x sergio moro

Novo prazo determinado por Alexandre Moraes deve terminar em 27 de abril

bolsonaro x moro - inquérito sobre a pf - stf
Investigação iniciou depois de acusações do ex-ministro Sergio Moro | Foto: Arquivo/Agência Brasil
-Publicidade-

Foi prorrogado o inquérito que investiga a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). A decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. A origem do processo se deu devido às acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro e devem se estender por mais 90 dias. O juiz do STF já havia estendido inquérito por 60 dias em novembro, fixando seu encerramento em 27 de janeiro. O novo ato permite que o caso seja investigado até o dia 27 de abril.

O relato de Sergio Moro

Logo que deixou o cargo de ministro da Justiça, Sergio Moro acusou o presidente Jair Bolsonaro de intervir na direção da PF. “O presidente me disse mais de uma vez, expressamente, que queria ter uma pessoa do contato pessoal dele, que ele pudesse ligar, que ele pudesse colher informações, que ele pudesse colher relatórios de inteligência, seja o diretor, seja superintendente. E, realmente, não é o papel da Polícia Federal prestar esse tipo de informação”, declarou Moro, à época.

Leia também: “Governo apresenta hoje plano nacional de imunização”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. Pelo visto, o ministro tentará manter o inquérito aberto até 2022 para, quem sabe, conseguir alguma coisa, ainda que importada de outro inquérito, como o da “fake news”. Será que a ideia é impedir a candidatura do PR à reeleição ? Não deve ser isso. Um ministro do supremo, ou qualquer membro do judiciário, não se prestaria a esse tipo de coisa …

  2. Provavelmente, a tentativa desse ministro é levar esse inquérito até o final do governo Bolsonaro, para AZUCRINAR e prejudicar a imagem do governo. Lembra seu coleguinha Barroso que prorrogou 4 vezes o inquérito dos PORTOS no governo de Michel Temer. É para isso que serve essa estranha CORTE?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site