Substituta de José Maranhão, Nilda Gondim é filha, esposa e mãe de políticos

Senadora divide bancada com um dos filhos e não é a única a fazer isso
-Publicidade-
Senadora Nilda Gondim
Senadora Nilda Gondim | Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Nilda Gondim (MDB-PB), a substituta de José Maranhão (MDB-PB) no Senado, pertence a uma tradicional família de políticos. Um de seus filhos — o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) — é seu colega de bancada; o outro, o ex-senador Vital do Rêgo Filho, agora é ministro do Tribunal de Contas da União. Os dois são fruto de seu casamento com o ex-deputado Vital do Rêgo. Além disso, a senadora é filha de Pedro Moreno Gondim, ex-governador da Paraíba. Entre 2011 e 2015, ela foi deputada federal.

Leia também: “Dinastias políticas”, reportagem de capa da Edição 35 da Revista Oeste

Nilda não é a única parlamentar do Senado que divide a bancada com o filho. A senadora Kátia Abreu (PP-TO), por exemplo, é mãe do senador Irajá (PSD-TO). Além disso, alguns senadores colocam parentes como suplentes. É o caso de Pedro Arthur (DEM-RR), que assumiu a vaga do pai, Chico Rodrigues (DEM-RR), após ele ser flagrado com dinheiro na cueca, e de Josiel Alcolumbre (DEM-AP), que está na linha sucessória para a vaga de seu irmão Davi Alcolumbre (DEM-AP) — ex-presidente da Casa.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. O nepotismo para os simples mortais, os eternos pagadores de impostos, não pode. Para os políticos, essa classe execrável, tudo pode e vale. Odeio essa categoria ordinária e desgraçada. O Brasil deveria começar a exportar políticos, para mostrar ao mundo o que é desgraça.

  2. O país do escroque. Usurpadores. Bandidos de terno e gravata que orbitam os centros de poder. O Nepotismo ocorre quando um agente público usa de sua posição de poder para nomear, contratar ou favorecer um ou mais parentes. O nepotismo é vedado, primeiramente, pela própria Constituição Federal, pois contraria os princípios da impessoalidade, moralidade e igualdade.84, inciso VI, alínea “a”, da Constituição, DECRETA: Art. 1o A vedação do nepotismo no âmbito dos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta observará o disposto neste Decreto

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site