Supremo define hoje futuro dos decretos de armas de Bolsonaro

Ministros julgam se mantém entendimento de Rosa Weber, que suspendeu trechos dos atos; dois juízes já votaram
-Publicidade-
Rosa Weber acatou pedido de partidos de esquerda contra o governo
Rosa Weber acatou pedido de partidos de esquerda contra o governo | Foto: Nelson Júnior/STF

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta sexta-feira, 16, os decretos que flexibilizaram a posse e o porte de armas de fogo no Brasil. De autoria do presidente Jair Bolsonaro, os atos administrativos estão parcialmente em vigor desde a terça-feira 13. A problemática entrou em pauta depois de a ministra Rosa Weber suspender trechos considerados “inconstitucionais” por ela — o pedido foi feito por partidos de esquerda. Dois juízes já votaram pela permanência do entendimento monocrático da magistrada: a própria relatora e Edson Fachin. Para ambos, o movimento do Poder Executivo fragiliza o Estatuto do Desarmamento, aprovado em 2003.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

    1. Num fala isso sô!!!
      As alterações na área do Denatran a esquerda, instrumento dessa farsa mecânica, entregará em breve ao STF, para derrubar.
      Todas as ações em prol do povo neste governo honesto irão cair.
      E temos motivos de sobra para nos preocupar!!!

  1. Promessa de Campanha, a MAIORIA dos brasileiros votaram para o fim do desarmamento! Os “”juizecos”” não concordam… Quem e-ST-á F-ermentando esse câncer político no Brasil?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site