Tentativa de desqualificar Nise Yamaguchi foi o ponto mais abjeto da CPI da Covid

É o que argumenta Rodrigo Constantino, em artigo publicado na Edição 63 da Revista Oeste
-Publicidade-
Nise Yamaguchi foi insultada durante depoimento à CPI da Covid
Nise Yamaguchi foi insultada durante depoimento à CPI da Covid | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Em artigo publicado na Edição 63 da Revista Oeste, o colunista Rodrigo Constantino argumenta que a tentativa de desqualificar Nise Yamaguchi, uma médica que dedicou sua vida a salvar vidas, foi o ponto mais abjeto da CPI da Covid.

Leia um trecho

-Publicidade-

“O presidente Bolsonaro desqualificou de forma absurdamente rude uma médica que era contra a cloroquina. Ele perguntou a ela detalhes como a família do vírus, o tipo de exame para detectar a imunidade celular, e mesmo quando ela tentava responder, com calma e serenidade, o presidente a ignorava, fingia que não tinha ouvido nada e atropelava sua resposta, num típico “manterrupting”. “Você não sabe nada!”, berrou um presidente visivelmente descontrolado, para o espanto de quem acompanhava a troca. Claro que a grosseria foi tema da mídia por uma semana, com todos os jornalistas revoltados com o machismo do presidente.

O leitor está tentando puxar da memória quando foi que isso aconteceu, certo? Entendo. É que não aconteceu. Sim, Bolsonaro já deu respostas atravessadas a vários jornalistas, sem distinção entre homens e mulheres. Mas esse caso acima é hipotético. Na verdade, ele aconteceu, mas com outros personagens. Foi o senador Otto Alencar, um ortopedista que virou político há décadas, com a doutora Nise Yamaguchi, na CPI circense da Covid.”

Gostou? Dê uma olhada no conteúdo abaixo.

Revista Oeste

A Edição 63 da Revista Oeste vai além do texto de Rodrigo Constantino sobre o silêncio ensurdecedor da militância feminista em relação ao tratamento dado a Nise Yamaguchi durante a CPI da Covid. A publicação digital conta com reportagens especiais e artigos de J. R. Guzzo, Augusto Nunes, Ana Brambilla, Evaristo de Miranda, Guilherme Fiuza, Ana Paula Henkel, Silvio Navarro, Dagomir Marquezi e Theodore Dalrymple.

Startup de jornalismo on-line, a Revista Oeste está no ar desde março de 2020. Sem aceitar anúncios de órgãos públicos, o projeto é financiado diretamente por seus assinantes. Para fazer parte da comunidade que apoia a publicação digital que defende a liberdade e o liberalismo econômico, basta clicar aqui, escolher o plano e seguir os passos indicados.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comments

  1. O comportamento da doutora Nise Yamaguchi, e o comportamento dos pseudos intelectuais da CPI do Tiro no Pé, foi igual à distância entre Terra e Júpiter!!! Médicos que, possivelmente, sejam profissionais medíocres em suas áreas e, por causa disso, se acomodam em um cargo parlamentar, que lhes garante os benefícios que não conseguiriam na iniciativa privada, onde é requisito provar capacidade, se acham com
    direito de vomitar impropérios e exibir conhecimentos discutíveis, mal disfarçando o despeito! São raposas menosprezando as uvas!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site