Toffoli recebeu R$ 3 milhões para alterar voto no TSE, afirma Cabral

A Polícia Federal pediu a abertura de inquérito contra o ministro do STF, garante revista
-Publicidade-
O ministro Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli
O ministro Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli | Foto: Divulgação Agência Brasil

Em depoimento por seu acordo de delação premiada, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral afirmou que o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), recebeu R$ 3 milhões para alterar seu próprio voto, e R$ 1 milhão para conceder liminares favoráveis a prefeitos do Estado.

De acordo com a revista Crusoé, a maior quantia foi paga para reverter a cassação do prefeito de Volta Redonda (RJ), Antônio Francisco Neto (DEM-RJ). O político teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Em 7 de abril, a decisão foi mantida pelo STF, com voto favorável de Toffoli.

Leia também: “Ministros do STF defendem que o TSE reaja ao voto auditável”

-Publicidade-

O revés fez com que Antônio Neto entrasse em contato com Cabral para requisitar a atuação dele em seu favor durante os embargos de declaração, último recurso apresentado no caso. Luiz Fernando Pezão, então governador fluminense, foi acionado. José Luiz Solheiro foi chamado como intermediário e a advogada Roberta Rangel, mulher de Toffoli, recebeu a oferta de R$ 3 milhões pela mudança do voto.

Segundo o depoimento, o pagamento foi operacionalizado através de uma estrutura de recursos ilícitos pelo ex-secretário de Obras Hudson Braga, ligado a Pezão, ainda segundo a Crusoé. O relatório da Polícia Federal (PF) confirma a mudança na votação do ministro em  23 de junho de 2015.

Quanto ao pagamento de R$ 1 milhão, a PF aponta que Daiane Furtado, sócia do escritório de advocacia da mulher de Toffoli entre 2017 e 2013, advogou na defesa da ex-prefeita Branca Motta (PSL-RJ), de Bom Jesus de Itabapoana (RJ). O pagamento teria sido feito através da mesma estrutura ligada a Pezão.

Toffoli, que nega ter recebido qualquer recurso ilícito, ainda é acusado por Cabral de obstruir 12 inquéritos com base na delação dele que foram abertos por outro ministro do STF, Edson Fachin, no ano passado.

PF pediu abertura de inquérito contra Toffoli

Na PF, o inquérito é conhecido como “Caso Criminal 20”. Através dele, o delegado Bernardo Guidali Amaral fundamenta um pedido para encaminhar o pedido de inquérito de Toffoli a Procuradoria-Geral da República (PGR), feito a Fachin.

O magistrado deu andamento ao pedido a PGR, que se recusou a assinar a deleção de Cabral e tenta anular o acordo fechado pelo ex-governador do Rio de Janeiro com a PF — que foi homologado por Fachin em fevereiro.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários

  1. Corrupção mata! Justiça tardia não é justiça. Prisão em segunda instância já! Voto distrital! Mandato de no máximo 8 anos dos iluminados (pelo dinheiro do povo) do STF, sem direito a aposentadoria especial ou outras regalias. Em um país sério, a primeira coisa seria a exigência da devolução do produto do roubo. Quanto maior o salário e poder, maior deveria ser o exemplo! Será que a população defenderia algum representante do STF, se a PF desse voz de prisão a algum desses seres iluminados?

  2. PEC DA BENGALA
    PEC DA PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA
    VOTO IMPRESSO EM URNA ELETRÔNICA
    Enquadramento do Senado brasileiro aos interesses do POVO-DEMOCRACIA.

  3. O advogado do PT vai se refugiar nas togas do advogado do PCC, do primeiro primo prolixo, das damas sem palpite , do beiçudo libertador de corruptos…….etc etc

  4. Sua batatinha está queimando seu ladrãozinho confesso de processos.
    JMB pede logo intervenção federal e manda prender todos esses vagabundos a começar pelos 11 morcegos. e lembre-se de arrumar um galpão bem grande e manda cercar com grades pra botar esse monte de ratos. Renan, Aziz, Agripino, Botafogo, Ze Dirceu, 9 Dedos e segue a lista (e que lista extensa, puta que pariu como tem ladrão nesse País).

  5. Ou o essetêefe, essa cortezinha odienta e nojenta, solta Cabral, ou Cabral vai abrir o bico, e a coisa vai pegar. Se eu fosse Cabral botava tudo pra fora. Quem tiver culpa em cartório, que pague pelas suas falcatruas. Sinto náuseas quando vejo qualquer integrante dessa corte de m#@$& na mídia.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro