Trabalhadores de Juiz de Fora voltam às ruas contra ‘lockdown’ imposto por prefeito

Comércio da cidade mineira foi fechado logo após o Natal
-Publicidade-
Protesto em Juiz de Fora | Foto: Reprodução/Instagram
Protesto em Juiz de Fora | Foto: Reprodução/Instagram | trabalhadores - juiz de fora

Comércio da cidade mineira foi fechado logo após o Natal

trabalhadores - juiz de fora
Protesto em Juiz de Fora | Foto: Reprodução/Instagram
-Publicidade-

Pessoas impedidas de trabalhar protestaram pelo segundo dia consecutivo em Juiz de Fora (MG). Alvos diretos do decreto municipal em vigor desde o último sábado, 26, comerciantes e outros profissionais lideraram manifestação contra a decisão do prefeito Antônio Almas (PSDB), que resolveu limitar as atividades na cidade mineira ao que ele classifica como serviço essencial.

Leia mais: “Em Wuhan, mortes por coronavírus não aumentaram com a reabertura das escolas”

Presidente do Sindicato Intermunicipal da Classe Econômica do Setor de Beleza e Similares de Juiz de Fora e Região (Sinterbel), Paulo Bitar reforça que o intuito do ato é pressionar para o retorno de todas as atividades profissionais no município. De acordo com ele, a pandemia da covid-19 já foi responsável por fechar empresas locais e, consequentemente, postos de trabalho.

“Em março, tínhamos cerca de 9 mil CNPJs, agora temos cerca de 5 mil”

Com números, Bitar aponta que não há mais como manter determinados setores suspensos na cidade. “Tenho uma pessoa que hoje anunciou que fechou os negócios”, lamentou o sindicalista. “Em março, tínhamos cerca de 9 mil CNPJs, agora temos cerca de 5 mil”, afirmou o presidente do Sinterbel ao portal G1.

Nas ruas e nas redes

Eleito vice-prefeito de Juiz de Fora em 2016 e assumindo a administração da cidade em abril de 2018 após renúncia do titular Bruno Siqueira (MDB), o tucano Antônio Almas também tem enfrentado protestos nas redes sociais. Pelo Facebook, um morador agradeceu pelo fato de ele estar a poucos dias para deixar o cargo de prefeito. “Desculpe a franqueza, mas estou feliz em saber que a partir do dia 1º [de janeiro] o senhor não será mais o prefeito”, comemorou Tiago Luiz Souza.

Sem força política, Almas não tentou a reeleição. Fora da disputa, ele viu a candidata a prefeita apoiada pelo PSDB não chegar ao segundo turno. Com 22% dos votos válidos, Ione (Republicanos) ficou na terceira colocação no pleito que acabou por eleger a petista Margarida Salomão para assumir o Executivo municipal a partir da próxima sexta-feira. De saída do poder, Almas mantém o comércio fechado.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comments

  1. Petistas…., Tucanos….., Vèst tudo lê meme choose! São todos esquerdistas que jamais aceitariam medidas de distanciamento social nas categorias de mais risco aliadas a ações profilática preventivas (Ivermectina) e tratamento precoce (kit até 2o dia de infecção), até que as vacinas sejam liberadas e autorizadas com segurança!
    Claro que não, isso é proposta de Bolsonaro e não tem ciência!
    Os esquerdistas incorporaram a verdade é a ciência pra si, tudo que não vier destes iluminados deve ser interpretado como loucura……
    E agora Paulistas? Se livrem dessa praga!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site