TSE pede provas sobre vazamento de dados sigilosos por Bolsonaro

A PF não indiciou o presidente, em razão do foro privilegiado
-Publicidade-
O inquérito de interesse do TSE opõe a Polícia Federal (PF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR)
O inquérito de interesse do TSE opõe a Polícia Federal (PF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) | Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Alan Santos/PR

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) solicitou o compartilhamento das provas colhidas no inquérito sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL), pelo suposto vazamento de informações sobre ataque hacker aos sistemas do TSE.

O pedido foi encaminhado na segunda-feira 7 pelo corregedor do TSE, Mauro Campbell, ao gabinete do ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF).

As provas serão usadas para aprofundar a investigação instaurada pelo TSE, depois que o presidente organizou uma transmissão pelas redes sociais para divulgar informações sobre as urnas eletrônicas. 

-Publicidade-

O inquérito, de interesse do TSE, opõe a Polícia Federal (PF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR). 

A delegada responsável pelas apurações concluiu que o presidente cometeu crime de violação de sigilo, ao divulgar nas redes sociais informações sobre a tentativa de ataque hacker ao sistema do TSE. Mas o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu o encerramento do caso, por entender que as informações não eram sigilosas. 

A PF não indiciou o presidente, em razão do foro por prerrogativa de função. Pela jurisprudência do tribunal, quando há uma manifestação do PGR pelo encerramento do caso, os ministros do STF costumam seguir a orientação. 

No entanto, a decisão cabe a Alexandre de Moraes, relator do caso, que até o momento não analisou a solicitação de arquivamento.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. Ah! Tá OK. Dados estes que não estava no sigilo, colocaram após a live e qual o motivo de não poder divulgá-la? Somos nós que mantemos os governos e temos,ou não, o direito de saber o que acontece na máquina pública que vivem às nossas custas???? O povo não pode saber sobre a integridade deste sistema? Uma delegada que é conhecida deste ministro??? Para mim está claro: tudo está sendo armado para tirar o Bolsonaro do jogo. Muito pior é o ladrão, este sim, tem todas as provas para ficar preso e não concorrer ao maior cargo público do país. Este, do meu ponto de vista é gravíssimo.
    .

  2. A SOCIEDADE alerta e hoje mais politizada, entendeu já há muito como atua o “mecanismo” parceiro da NOM, representada no Brasil por banqueiros inescrupulosos essencialmente Bradesco e Itaú; imprensa comprometida com organizações criminosas, destaque-se dentre tantas Veja e globolixo; instituições oficiais com mais de 50% de infiltrados comunistas, hoje travestidos de “progressistas” que se alinham agora na mais importante eleição do planeta. Alkmins se misturam com padres católicos e santos, hoje canonizado o ladrão, que será eternamente, independentemente do que “avalia” o STF, um ladrão lesa-pátria, de costumes sórdidos como seus parceiros de Psol e rede, de calheiros e azis, de randolfes saltitantes e pessoas repugnantes como o Botafogo e Batoré, que tentarão a todo custo se manterem na política e no foro privilegiado.
    Estamos de olho, e trabalhando muito para virarmos as páginas negras da história infeliz, pós revolução comunista de 1.988. Trocando muita gente nas casas legislativas, mas antes de tudo garantido que a curtíssimo prazo esse STF será desmantelado, para a salvação da Nação.

  3. O presidente Bolsonaro esta com uma ação no STF há 4 meses com a ministra Rosa Weber (aquela que na posse deu uma CF ao presidente), a respeito da constitucionalidade do critério de cobrança do ICMS nos combustíveis.
    Não é o caso do presidente Bolsonaro, com o poder que tem de ter sido eleito democraticamente pelo voto popular, exigir que Rosa Weber ou Fux respondam em 48 hs. à PF porque diante de tamanha crise nos preços dos combustíveis, o STF ainda não interpretou a ação que o Poder Executivo impetrou?

  4. NÃO SEI O QUE ESTÃO ESPERANDO PARA ACIONAR O 142 , JÁ QUE VERDADEIRAS QUADRILHAS FORAM INSTALADAS NAS INSTITUIÇÕES , PASSOU DA HORA DE DAR UM BASTA NISSO

  5. A PF não indiciou o presidente por não haver crime algum, militonto da ex-imprensa. A PGR também não o denunciou pelo mesmo motivo.
    A despeito da torcida dos ex-jornalistas.

  6. O crime organizado no País fará de tudo para poder excluir Bolsonaro da vida pública. Deixamos ir acontecendo debaixo de nossos olhos.
    Começou há muitos anos e se intensificou com o retorno dos marginais ao Brasil em decorrência da Lei da Anistia, infiltrando definitivamente comunistas na imprensa e na academia.
    A coisa foi tomando vulto, invadiram todos os órgãos públicos, contagiaram a parcela mais frágil intelectualmente da sociedade brasileira, criaram mais de 17.200 sindicatos para dar gás à vagabundagem, incentivaram a perda de valores morais e éticos via agentes de partidos políticos e da mídia televisiva (PSOL, PT, Globo, …) e cooptaram praticamente e totalmente o pessoal do Direito na ponta das decisões (procuradores, juízes, desembarcadores e, principalmente e infelizmente a maioria dos ministros do STF).
    A luta é grande, é uma guerra contra uma ideologia que idiotiza destruindo a capacidade natural de formação saudável da mente humana, impondo uma doença não tangível, um verdadeiro câncer psicológico e social, porém, o brasileiro mediano não foi tão contaminado pelo socialismo/comunismo, nem tampouco é tão ignorante ou idiota como desejariam que fossemos!!!

  7. Está muito claro que o TSE, a mando do STF, quer implodir o país pra tirar Bolsonaro do páreo. Vão conseguir? Quem procura, acha, senhores urubus.

  8. O papel da corte é julgar, não partir para um sistema inquisitivo. Claramente estamos à par da legalidade mínima de uma justiça quiçá inútil.

  9. Não há outro meio de impedir a reeleição de Bolsonaro que não seja por motivo de crime. E é nessa seara que a oposição e os inimigos do presidente caminha, já que pelo voto popular, Bolsonaro ganha no primeiro turno.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.