-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários Ver comentários

  1. Grande J R GUZZO, gostaria de saber: Porque, diante das muitas evidencias de falcatruas desde que o PT entrou no governo, nunca foi auditado pelos órgãos de fiscalização? Nunca soube de uma auditoria sequer, mas já ouvimos muitos comentários sobre os tal “malfeitos”. Será que não circulou pelo caixa do partido dinheiro escuso vindo de atividades, digamos assim, escusas?

  2. A imprensa se tornou assim, no mundo inteiro, e já há algumas décadas. As causas já são bem conhecidas.
    Pessoas de baixa capacidade cognitiva, afeitas ao assistencialismo/paternalismo, fugindo da área da Medicina e Tecnológica, procuraram dentro da área de Humanas o que mais lhes convinha.
    Limitados que são, ou se deixaram cooptar pela doutrinação ideológica marxista nos cursos e em seus ambientes, ou mesmo passaram a se utilizar de má-fé para manterem seus empregos.
    A solução, sem dúvidas, é acabar com a hegemônica, única e exclusiva doutrina que vem sendo praticada nos cursos de Humanas, obrigado à instrução basilar, aquela deixada de lado por conta das orientações do alienado comunista Paulo Freire, já que, um mínimo conhecimento de matemática, física, química e ciências naturais, além é claro, naturalmente, de português e lógica, são necessários à compreensão dos eventos ocorridos no cotidiano, sejam lá de que natureza for, seja político, científico, econômico, social ou da Natureza.

  3. Isso não importa o governo de plantão, mas o nível de irracionalidade e intolerância que chegamos no brasil, não existe mais espaço pra esse tipo de diálogo!

  4. Primeiro, se fosse imprensa, se limitaria aos fatos doesse a quem doesse, segundo, não têm nenhum código de conduta ética, deixando de ser imprensa para ser militância nua e crua. Como não se encaixa como imprensa nem como oposição sadia, construtiva, a serviço da pátria, só resta o adjetivo de terrorista, que só planta factóides, fake news e muita opinião sem embasamento mínimo, em vez do puro e simples reportar fatos. Erradamente seguindo interesses escusos contrários ao país em seu todo, e a serviço de corruptos e oportunistas, não se presta mesmo ao seu objetivo, lhe sobrando a panfletagem de mentiras e calúnias.

  5. É compreensível que interesses comerciais tenham alguma interferência na ênfase dos fatos apresentados pela imprensa, mas o que vemos hoje ultrapassa quaisquer limites éticos e morais.
    Como poderíamos melhorar a qualidade e termos uma imprensa mais isenta e construtiva?

  6. A Imprensa deve ser Livre para mostrar os fatos como realmente são. Se não é livre, está comprometida com alguma coisa então temos o que vemos hoje na grande mídia. Não há como confiar e acreditar no que dizem.

  7. Aproveitando a a dica do Antonio Carlos Neves eu diria: “MESTRE GUZZO, a velha imprensa, coberta de mofo, esta realmente cansativa, repetitiva e desinteressante”. Apos algumas decadas acompanhando a velha imprensa – achando que a reciclagem dela fosse um fato normal – desconfiei que eu estava sendo inundado com informacoes direcionadas para um objetivo que eu nao sei exatamente qual. Resultado: cancelei as assinaturas que eu tinha ( Folha de Sao Paulo, Estadao, Valor Economico, Revista Veja, Revista Exame. As vezes sinto falta pois, no meio daquele pantano, ainda era possivel encontar uma flor.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.