Vacinação de crianças: Doria ignora Saúde e inicia negociação com a Pfizer

Governador de São Paulo acusou o governo de 'arruinar famílias'
-Publicidade-
O governador de São Paulo, João Doria
O governador de São Paulo, João Doria | Foto: Aloisio Mauricio/FotoArena/Estadão Conteúdo

O governador João Doria (PSDB-SP) quer iniciar a vacinação de crianças de 5 a 11 anos quanto antes. O governo tucano está negociando com a Pfizer para adquirir imunizantes, informou nesta sexta-feira, 17, o jornal Folha de S.Paulo.

A vacina para essa faixa etária difere da administrada em adolescentes e adultos: será necessária a injeção de duas doses de 10 microgramas em um intervalo de 21 dias, conforme estabeleceu a Agência de Vigilância Sanitária.

Caberá ao Ministério da Saúde decidir quando iniciar essa vacinação, o que deve ocorrer após a pasta solicitar a compra de doses específicas para essa faixa etária, o que ainda não foi feito. A previsão é imunizar 70 milhões de crianças.

-Publicidade-

No Twitter, Doria atacou Bolsonaro. “Inadmissível não iniciar imediatamente a vacinação das nossas crianças”, disse, na quinta-feira 16. “É muito descaso com a vida dos brasileiros. Continuam relativizando uma pandemia”.

Segundo o tucano, o Poder Executivo “arruinou famílias inteiras. É sórdido perpetuarem o sofrimento de pais, mães e filhos”. Doria se tornou pré-candidato à Presidência da República para 2022 depois de vencer as prévias do seu partido, o PSDB.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.