Vargas Llosa defende reeleição de Bolsonaro

Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1990 participou de uma palestra em Montevidéu
-Publicidade-
Mario Vargas Llosa, escritor peruano e Nobel de Literatura, durante o evento 'Fronteiras do Pensamento', na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - 11/05/2016 | Foto: Luiz Munhoz/Fronteiras do Pensamento
Mario Vargas Llosa, escritor peruano e Nobel de Literatura, durante o evento 'Fronteiras do Pensamento', na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - 11/05/2016 | Foto: Luiz Munhoz/Fronteiras do Pensamento

Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1990, o escritor Mario Vargas Llosa declarou que prefere a reeleição do presidente Jair Bolsonaro que a vitória de Lula neste ano. “As travessuras de Bolsonaro são muito difíceis para um liberal admitir”, disse. “Agora, entre Bolsonaro e Lula, prefiro Bolsonaro.”

Em uma palestra realizada em Montevidéu, Vargas Llosa lembrou que, embora haja admiradores do petista espalhados pelo mundo, como os europeus “apaixonados por Lula”, não se pode esquecer que a Justiça considerou o ex-presidente “um ladrão” e o prendeu por corrupção e lavagem de dinheiro.

Apesar de apoiar Bolsonaro, Vargas Llosa ponderou que o presidente “não é um candidato que desperte entusiasmo”. A crítica mais forte que fez a Bolsonaro foi em relação às vacinas. “É um absurdo confrontá-las do jeito que fez.”

-Publicidade-

Leia também: “Lula versão 89”, reportagem de Cristyan Costa e Silvio Navarro publicada na Edição 111 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. Vacina experimental com quatro doses ou mais não pode ser chamada de vacina, é injeção de erros e acertos.Experimental é feita em animais: ratos, macacos. Quanto a vacina vc está desinformado, Bolsonaro comprou para todos, deu liberdade de escolha, ditadores foram os falsos deuses do supremo e aprendiz de ditadores (prefeitos e governadores), que obrigaram a vacinação.

  2. Não concordo quando diz que o presidente afrontou a vacina. O presidente assim como milhões de brasileiros (inclusive eu), que até hoje não tomei nenhuma dose questionava, era a segurança da mesma.

  3. Llosa é um grande escritor, mas está mal informado sobre Bolsonaro e sobre vacinas. O governo disponilizou no tempo que pode o maior número de vacinas possíveis a população. Só não as obrigou, o que demonstrou um profundo bom senso. Afinal de contas, as vacinas eram e continuam experimentais.

    1. Domingos Miranda Seu jumentóide! Onde está escrito que ele disse q é um apoiador? E onde diz que ele é famoso? Eu não sabia da existência dele… A reportagem só pra mostrar que entra esquerda não tem uma unanimidade. Seu mav cretino!

  4. O que um cidadão comum sabe a respeito das vacinas? A diminuição dos casos se devem somente a elas e/ou à imunidade de rebanho? E quanto aos efeitos colaterais? Porque é proibido questionar isso?

  5. “Travessuras de Bolsonaro”? “Absurdo confrontar vacinas”? … Esse dai tá mais perdido que órfão no dia das mães, dá um waze pra esse tiozinho…

  6. Fazer uma crítica genérica sobre as falas e ações do PR sobre as vacinas não é legal, tem que contextualizar e mostrar que tudo que ele disse e fez foi acertado e prova é que não faltou vacinas compradas pelo governo federal e na época certa, sem precipitações, lembrando que são experimentais e nós, os experimentos 👀

    1. Quem vota em ladrão e corrupto é conivente com ele.
      Onde está lulinha,o filho que enriqueceu em 6 meses, não estão falando porque?
      Agora os filhos do presidente todo dia metem a marreta. Cambada sem vergonha

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.