Verba destinada ao ‘fundão’ é superior à investida em saneamento básico nos últimos 6 anos

Partidos poderão gastar R$ 5,7 bi em campanhas eleitorais. De 2016 a 2021, apenas R$ 5,2 bi foram investidos em tratamento de água e esgoto
-Publicidade-
No Brasil, saneamento básico não é prioridade
No Brasil, saneamento básico não é prioridade | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

A esta altura do campeonato, o leitor de Oeste já foi informado sobre o aumento no valor do fundo eleitoral. Caso o presidente Jair Bolsonaro não vete um dos dispositivos incluídos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022, os partidos políticos terão direito a gastar R$ 5,7 bilhões em campanhas eleitorais.

Na esteira dessa manobra parlamentar, o portal Ranking dos Políticos faz a seguinte constatação: nos últimos seis anos, de 2016 a 2021, a verba destinada ao saneamento básico no Brasil foi de R$ 5,2 bilhões — ou seja, cerca de R$ 500 milhões a menos do que o estipulado para o financiamento de campanha em 2022.

As informações podem ser consultadas no Portal da Transparência.

Leia também: “Mais Brasil, menos Brasília”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site