Violência política dispara nas eleições de 2020

Quase metade dos assassinatos e das tentativas de homicídio aconteceram no mês da eleição
-Publicidade-
Cartuchos de balas | Foto: Divulgação/GettyImages
Cartuchos de balas | Foto: Divulgação/GettyImages

Quase metade dos assassinatos e tentativas de homicídio aconteceu no mês da eleição

Cartuchos disparados | Foto: Divulgação/Getty Images

Entre janeiro e novembro deste ano, 263 crimes foram cometidos contra candidatos que participaram das eleições municipais de 2020. Quase 100 deles foram assassinatos ou tentativas de homicídio. O número é um recorde. Isso porque a quantidade de ações criminosas praticadas contra os políticos não chegou a 50 em nenhuma das duas disputas anteriores (2016 e 2018).

-Publicidade-

Leia também: “Eleições 2020:  A política resolvida ‘na bala'”

Os dados foram divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral na última terça-feira, 24. A menor incidência dos casos aconteceu entre janeiro e agosto: 63 registros. Os outros 200 foram entre setembro e novembro.

Cerca de metade dos assassinatos e tentativas de homicídio ocorreu no mês da eleição, e 83% desses crimes concentraram-se em municípios com menos de 200 mil habitantes.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.