Presidente da Argentina recua e encerra isolamento - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 29 nov 2020, 12:50

Presidente da Argentina recua e encerra isolamento

29 nov 2020, 12:50

País ficou sete meses sob ‘lockdown’

argentinos

O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Reprodução/Internet

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou o fim do isolamento social no país, em vigor desde 20 de março. O pronunciamento foi feito na sexta-feira 27. De acordo com o peronista, apenas duas cidades permanecerão fechadas: Bariloche e Puerto Deseado. A decisão de isolar a Argentina foi tomada junto com a vice-presidente Cristina Kirchner, considerada a verdadeira governante. “Nas últimas semanas, a quantidade de casos de contágio caíram sensivelmente, cerca de 30%”, garantiu Fernández.

Contudo, ele observou que o vírus chinês “está longe de ser erradicado” e pediu que a população mantenha os cuidados preventivos. Conforme noticiou Oeste, Fernández é acusado de violar medidas sanitárias da própria gestão. No velório de Maradona, mais de um milhão de pessoas se aglomeraram, com a anuência do presidente. Oeste mostrou que houve invasão da Casa Rosada, sede do governo federal. O mandatário se tornou alvo de uma denúncia por supostamente cometer crime de desrespeito às funções do funcionário público.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Cara de pau desse camarada, quem acabou , e desmoralizou, esses políticos foi a morte do ex drogadito maratona de carreiras. A morte do maratona levou milhões a se acotovelam em nas ruas e na casa rosada nas barbas do presidente que não tomou nenhuma ação , se é que a Esquerda acreditam no que pregam, Lockdown.

    Responder
  2. Na prática, quem acabou mesmo com esse lockdown foi o drogado Maradona, que desmoralizou essa medida estúpida e bagunçou com o prédio do governo durante seu velório, involuntariamente prestou um grande serviço à população ao menos depois de sua morte. Agora, já faz tempo que presto atenção nas fotos desse sujeito aí, o tal do presidente argentino Alberto Fernández, toda vez se apresenta com o semblante de cansaço ou de pouco caso, como não estivesse muito interessado pelo cargo que ocupa, sei lá… pode ser impressão minha.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

O ataque

A baderna no Capitólio é mais um sintoma da crise da democracia do que a causa de novos problemas

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês