Prevaricação: Grupo pede investigação criminal contra Alcolumbre

Edição da semana

Em 29 set 2020, 20:04

Grupo pede investigação criminal sobre Alcolumbre

29 set 2020, 20:04

Presidente do Senado é suspeito de ter cometido crime de prevaricação, diz entidade

prevaricação - davi alcolumbre

Davi Alcolumbre é o presidente do Senado | Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

“Crime cometido por funcionário público quando, indevidamente, este retarda ou deixa de praticar ato de ofício, ou pratica-o contra disposição legal expressa, visando a satisfazer interesse pessoal.” Essa é uma das definições vindas do dicionário para o verbete “prevaricação”. E, para a Associação Nacional de Membros do Ministério Público Pró-Sociedade, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pode ter cometido esse tipo de crime.

Leia mais: “Ministério Público Eleitoral quer impugnação da candidatura de Crivella”

Com essa suspeita, a associação, formada por promotores e procuradores, enviou à Procuradoria-Geral da República (PGR) representação contra Alcolumbre. No documento, a entidade pede a instauração de investigação criminal sobre o parlamentar. De acordo com o grupo, há indícios de que o presidente do Senado prevaricou ao não colocar para votação do plenário da Casa pedidos de impeachment contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A prevaricação também teria ocorrido ao ter o parlamentar ignorado pedido de urgência para análise do fim do voto secreto para a eleição do presidente do Senado e de comissões temáticas da Casa.

“Não nos atende. É omisso há muito tempo”

Ex-aliado de Alcolumbre, o senador Lasier Martins (Podemos-RS) falou da situação ao participar da edição de hoje de Os Pingos nos Is, programa da rádio Jovem Pan que conta com a participação de Augusto Nunes e Guilherme Fiuza, colunistas da Revista Oeste. “[O Alcolumbre] não nos atende. É omisso há muito tempo”, lamentou o congressista, que reforçou o interesse do integrante do DEM em tentar se reeleger para a presidência do Senado apesar de a Constituição Federal não o permitir.

Punição

O crime de prevaricação prevê punição de três meses a um ano de prisão. Entretanto, há projeto de lei que defende o aumento do tempo em cadeia. Nesse sentido, a senadora Leila Barros (PSD-DF) apresentou proposta na última semana. Ela pede que a punição passe, assim, a ser de um a três anos de detenção.

Mais: “Líder do PT faz campanha pela reeleição de Alcolumbre”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 Comentários

  1. Mais uma perda de tempo. O destino deste pedido é a lata do lixo.

    Responder
    • Discordo, infelizmente, é um dos poucos meios que nos restam para tirar a corja de corruptos, mesmo que as chances sejam baixas devido a existência de outros corruptos com capa!!

      Responder
    • Não interessa se será pautado ou não. Isso será como base para outros pedidos que virão.
      Uma hora aceitam. Até lá, que continuem enchendo o saco!

      Responder
  2. Por favor nao deem mais midia a esse senador chamado lasie martin ele aqui no sul nao se elege nunca mais nem para sindido de predio e durante seu mandato ele trabalhou exclusivamente para o grupo rbs se vcs investigarem ele a fundo vao descobrir muitos podre desse traste

    Responder
    • Apesar de não ser do eleitorado de seu Estado, concordo com voce. Este Senador nunca me enganou. É da mesma “laia” do Alvaro Dias. Sã falsos e mentirosos.

      Responder
  3. Vai chegar uma hora que terá que mandar esse cara e mais uns 100000 como ele pra outro planeta!
    Um planeta prisão mais longe que encontrar e ficar por lá até virar pó!

    Responder
  4. DUVIDO que o PGR vá fazer alguma coisa. Acaso ele fez alguma coisa contra os abusos de autoridade perpetrados pelo Toffoli e pelo Alexandre, no Inquérito do Fim do Mundo e quejandos??? Ele é “passapanista” e incompetente, inclusive dando Parecer no sentido de que – embora a vedação expressa da Constituição – a reeleição dos Presidentes da Câmara e do Senado é matéria afeta às próprias Casas Legislativas. Outro enganador…

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês