Prévia do PIB sobe 9,47% no 3° trimestre, aponta BC - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 13 nov 2020, 10:20

Prévia do PIB sobe 9,47% no 3° trimestre, aponta BC

13 nov 2020, 10:20

Autoridade financeira confirma que o Brasil voltou a crescer e saiu da recessão técnica

prévia do pib

Dados foram divulgados hoje | Foto: Divulgação/Flickr

O Banco Central (BC) confirmou nesta sexta-feira, 13, que o Brasil voltou a crescer no terceiro trimestre de 2020. Dessa forma, saiu da recessão técnica, situação em que há queda no Produto Interno Bruto (PIB) num período de dois trimestres consecutivos. O Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), considerado prévia do PIB da autoridade monetária, teve alta de 9,47% no período em comparação com o segundo trimestre deste ano. Já em setembro, a alta foi de 1,29% ante o mês de agosto. Na comparação anual, registrou-se declínio de 0,77%, menor que o estimado pelo mercado financeiro — a projeção do indicador era de decréscimo de 1,20%, depois de baixa de 3,92% na medição anterior.

Leia também: “Reforma da Previdência: economia chega a R$ 8,5 bi”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 Comentários

  1. Parabéns ao governo principalmente ao Guedes, por mais q os inimigos do povo tentem destruir o Brasil, o time do planalto continua mostrando resultados excelentes.

    Responder
  2. Parabéns ao Governo. O Brasil, sem o pt, puxadinhos e asseclas, finalmente, começa a tomar o rumo certo, em todos os aspectos. Em frente Presidente e Equipe.

    Responder
  3. Em meio a uma pandemia conseguir um resultado como este confirma a capacidade técnica da equipe comandada pelo ministro Paulo Guedes, parabéns ao governo Bolsonaro.

    Responder
  4. Aos que defendem fechamentos, Lockdown e etc , estão vivendo de quê? Dentro de suas casas com estoques de alimentos por nove meses? Não! Estão vivendo daqueles que “transguidem as regras” e mantém os mercados abastecidos e a internet em funcionamento para que possam espalhar suas bobagens!
    O vírus existe, está matando e merece respeito e cuidados! Mas temos que acabar com o medo e seguir a vida em frente, convivendo com mais essa mazela!
    Não há nada que mate mais do que a corrupção e a má gestão política!

    Responder
  5. Deviam ter falado que que não melhorou, assim esse bando de idiotas que joga contra ficariam quietos. Agora estarão fazendo de tudo para atrapalhar. Alguêm duvida?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

Os novos senhores do mundo

Os gigantes da tecnologia censuram Trump, fazem o que bem entendem e exercem um poder global desmedido. Isso é justo?

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês