Nelson Marchezan Júnior tem decisão favorável na Justiça

Edição da semana

Em 28 set 2020, 19:18

Processo de ‘impeachment’ contra prefeito de Porto Alegre volta à estaca zero

28 set 2020, 19:18

Justiça anula sessão da Câmara dos Vereadores em que a ação contra Nelson Marchezan Júnior foi iniciada

nelson marchezan júnior - processo de impeachment em porto alegre - justiça

Marchezan Júnior é o prefeito de Porto Alegre. Em meio a processo de impeachment, ele tentará ser reeleito | Foto: Divulgação

Depois de ser aberto e avançar na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre em agosto, o processo de impeachment contra o prefeito da capital gaúcha volta ao ponto de partida. Isso porque a Justiça tomou nesta segunda-feira, 28, decisão favorável ao mandatário da cidade, Nelson Marchezan Júnior (PSDB).

Leia mais: “Quando a turma indicada pelo PT deixará o STF?”

A decisão vinda da Justiça de Porto Alegre anula a sessão realizada pelo Legislativo municipal em 5 de agosto, quando o processo de impeachment foi aberto. Responsável pela anulação, o juiz Cristiano Vilhaba Flores, da 3ª Vara da Fazenda Pública da capital do Rio Grande do Sul, entendeu que a admissibilidade do processo de cassação de mandato do prefeito não poderia ser analisada antes de projetos em regime de urgência irem a votação.

Com o parecer judicial, a Câmara dos Vereadores pode recorrer. De acordo com o site da Rádio Guaíba, o presidente da comissão processante, Hamilton Sossmeier (PTB), afirmou que os próximos trâmites em relação ao processo de impeachment contra Marchezan Júnior estão em análise. Por ora, a sessão de 25 de agosto, quando o processo avançou, também está anulada.

Eleições 2020

Eleito em 2016, Nelson Marchezan Júnior se tornou o primeiro tucano a comandar a cidade de Porto Alegre. Em conflito não só com integrantes do Poder Legislativo, ele rompeu politicamente com o vice-prefeito, Gustavo Paim (PP). Para a disputa eleitoral deste ano, Paim e Marchezan Júnior registraram candidaturas (e em coligações diferentes).

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Faltou, creio, um pouco de desenvolvimento da matéria, o do porquê do pedido de impeachment.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês