Quem é você, checador? - Revista Oeste

Revista

Quem é você, checador?
A agência Fato Sagrado deseja apenas checar algumas informaçõezinhas…
21 ago 2020, 08:54

— Olá. Sou da agência de checagem Fato Sagrado.

— Pois não. Em que posso ajudar?

— Preciso checar alguns fatos.

— Imaginei. Quais fatos?

— Em primeiro lugar, estaremos verificando se você é você.

— Como assim? Claro que eu sou eu! Quem mais eu poderia ser?

— Não sei. Hoje em dia estão espalhando muita fake news. Mas não se preocupe, nossa missão é a verdade. O fato é sagrado. Se você é você mesmo, não há o que temer.

— Que bom. Estou à sua disposição. Quer ver minha carteira de identidade?

— Não será necessário mostrar documentos.

— Ah, OK. Então o processo é bem simples mesmo, né?

— Muito simples. Não existe nada mais simples do que a verdade.

— Tá. Sendo assim podemos começar logo, pra acabar logo?

— Você parece um pouco ansioso.

— Desculpe, não quis menosprezar o seu trabalho.

— Tudo bem. Mas cuidado com o que fala. Qualquer fresta é suficiente para a verdade aparecer.

— Mas eu não estou escondendo nada.

— Isso é que a nossa lente vai dizer. Temos lentes poderosas.

— Estou ficando com medo.

— Não precisa ter medo. Quem não deve não teme.

— É que lembrei de um filme sobre perseguição fascista.

— Você gosta de filmes fascistas?

— Eu não disse isso.

— Mas eu só posso perguntar o que você já disse? Não acha isso um pouco autoritário?

— Você pode perguntar o que quiser. E a minha resposta é só o que eu responder.

— Depende. Nosso trabalho é verificar verdades escondidas sob respostas aparentemente perfeitas.

— OK. Que tal então você iniciar o seu questionário pra fazer a verificação?

— Já iniciei. E estou anotando agora: “Mais um sinal de ansiedade, típico de quem quer esconder algo”.

— O que você acha que estou escondendo?

— Está me pressionando a antecipar a conclusão da checagem?

— Não. Pode continuar checando.

— Ótimo. Próxima pergunta: em quem você votou na eleição passada?

— Não entendi. Você não disse que queria verificar se eu sou eu?

— Exato.

— E em que a informação sobre o meu voto vai te servir para me comparar comigo?

— Temos parâmetros científicos que não podemos revelar. Limite-se a responder o que foi perguntado.

— Estou só querendo ajudar. Como o voto é secreto, se eu mentir você não vai ter como checar. Isso pode comprometer a sua apuração da verdade.

— Por dever de transparência vou lhe reportar o que estou registrando agora na ficha de checagem: “Evasivo diante de pergunta embaraçosa. Indício claro de personalidade oculta, portanto potencial propagador de fake news”.

— OK.

— Vou precisar marcar os seus perfis como suspeitos e as suas postagens como desinformação, recomendando o banimento das suas contas.

— OK.

— O que você está fazendo?

— Telefonando.

— Pra quem?

— Pra polícia.

— Polícia?!

— Calma. Eles só vão te fazer umas perguntas sobre falsidade ideológica, constrangimento ilegal, difamação e tentativa de coerção.

— Mas…

— Não se preocupe. Quem não deve não teme.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

36 Comentários

  1. Sensacional.

    Responder
    • Depois de tudo o que escreveu, acha que não sei que o meu e-mail será publicado e que alguém vai me ligar confirmando se sou ou não sou quem eu penso que sou?
      Complicou.

      Responder
      • Já “briguei” com checadores do facebook duas vezes por eles me mandarem mensagem como se eu estivesse propagando fake news sobre quem recebia bolsa ditadura e eu estava com o arquivo aberto com os nomes no portal da transparência.Minha vontade era punir os checadores ideológicos. Se vigesse justiça no Brasil processava.

        Responder
    • – Olá , sou agência de checagem !
      – Você publicou 3 fake news nos últimos dias, vamos corrigir:
      – A Cloquina não funciona.
      – O STF não tirou os poderes do presidente , sobre o isolamento social.
      – O jornalista da Globo não chamou nordestinos de pobres estúpidos.
      – tá , então quer dizer que as mais de 2 milhões de pessoas curadas da doença foi mágica ?
      – Mas Jair queria fazer o isolamento vertical , e foi feito o horizontal.
      – Eu assiste ao jornal , quer dizer que o que eu ouvi, eu não ouvi ?
      – Estou ficando louco !!
      – Aconselho você a visitar um psiquiatra , sua página está sendo suspensa.

      Responder
    • Fiuza, you’re the best!!! Rindo horrores!

      Responder
  2. Só você Fiuza…kkk. Haja criatividade!

    Responder
  3. Estou ficando com medo de fazer um comentário!
    Ai, ai…….

    Responder
  4. Faz de conta que não comentei!

    Responder
  5. Ministério da Verdade parece coisa de ficção. Vamos superar esta “página infeliz da nossa história”.

    Responder
  6. Fiuza, é impressão minha ou essa foi “direta” para o “stf”? Sensacional.

    Responder
  7. Ótimo!!!!

    Responder
  8. Agências checadoras:nada mais mentiroso.

    Responder
  9. Saborosa Fiuza! Que mais?

    Responder
  10. Grande Fiuza! Alguém que ler esta crônica ou artigo se lembrará imediatamente do poderoso ou pavoroso ‘5G’ que vem aí!….seremos, então, milhões de zumbis desmiolados e ‘desmemorizados’!…

    Responder
  11. 10, nota 10! Como dizia o Carlos Imperial ao anunciar as vencedoras do Carnaval. Esse diálogo é a expressão do surrealismo social preconizado por Kafka.

    Responder
  12. Esses diálogos que o Fiuza cria são sensacionais haha.

    Responder
  13. Nota dez mesmo. Por ora uam ficção pero no mucho. Mas pelo andar da carruagem, perigas se revelar mesmo uma previsão acertada. Parabéns

    Responder
  14. Impagável !
    O pior é que é verdade mesmo e não uma ficção.
    Parabéns !

    Responder
  15. Essa agência Fatos Sagrados é do ministro Alexandre de Morais? Se for todo cuidado é pouco, pois os comentários podem ser checados e ai seremos presos kkkkkkkkkkkkkkk Demais, parabéns Fiuza, só você mesmo.

    Responder
  16. QUEM É VC?
    SEI LÁ,
    UMA HORA VERDADEIRO,
    OUTRA HORA FAKE NEWS.
    NÃO ADIANTA EU DIZER O QUE SOU.
    ACHAM QUE EU SOU O QUE ACHAM.
    MAS, PARA MIM, SOU O QUE SOU,
    E AOS QUE ACHAM QUE NÃO SOU O QUE SOU,
    VÃO PARA A PONTE QUE CAIU.
    COM GILMAR, ALEXANDRE, FACHIN …..

    Responder
  17. Brilhante como sempre!

    Responder
  18. Sempre se superando Fiuza!

    Responder
  19. Muito bom

    Responder
  20. Há anos que posto somente vídeos de minhas bandas de rock prediletas naquela “maior rede social atual”… no meio de tudo aquilo, há umas duas semanas atrás, OUSEI postar uma opinião acerca do Senil Tributo Funk e aquele post específico foi rapidamente deletado por uma agência verificadora. Foi quando abri minha página no Parler.
    Neste momento, estou lendo 1984… o revendedor dizia que era uma “obra de ficção”… me parece um artigo jornalístico…
    Daí, me deparo com um artigo destes do Fiúza… é… o mundo virou de ponta-cabeças, mesmo… parabéns, Fiúza! Idoneidade é tudo!

    Responder
  21. A agencia verificadora LUPA e da Folha de SP. Surreal!

    Responder
    • Muito bom!!!!

      Responder
  22. Caro Fiuza: Otto von Bismarck, o Marechal de Ferro, disse: “Com leis ruins e funcionários bons (juízes), ainda é possível governar. Mas com funcionários ruins, as melhores leis não servem para nada”.

    Responder
    • Mandou bem, Sílvio.

      Responder
  23. Muito bom !!

    Responder
  24. Ótimo texto, cheio de ironia.

    Responder
  25. Perfeito.

    Responder
  26. Será mesmo que esses “checadores da verdade” têm medo da Polícia?

    Responder
  27. O texto remete à leitura do livro de |Arthur Koestler-“O ZERO E O INFINITO”.Como faz G.Fiúza,a grande virtude é descrever a requintada frieza de um Progrom silencioso.”Rubachof” o personagem número um do partido e depois de ser preso,narra seus últimos dias e lembranças no presídio,seu interrogatório no estilo descrito por Fiúza,sua confissão induzida pelo Partido,e execução,nos expurgos promovido por Stalim. Koestler explica: “na equação social,o valor de uma vida é ZERO,na equação cósmica é INFINITO” Mas começa assim…

    Responder
  28. O pior é que seu texto pode se tornar realidade se não tomarmos providencias urgentes.
    Parabéns Fiuza !

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Oeste — Edição 32 — 30/10/2020

OESTE NOTÍCIAS

R$ 19,90 por mês