Ilustração: Ardea Studio/Shutterstock
Ilustração: Ardea Studio/Shutterstock

Carta ao Leitor

O encontro entre Lula e Alckmin e o dueto musical de Luís Roberto Barroso e Heraldo Pereira estão entre os destaques desta edição

A semana começou com encontros improváveis. No domingo 19, um evento chamado “jantar da democracia” tentou vender a ideia de que não é bizarra uma chapa para as eleições presidenciais de 2022 juntando Lula e Geraldo Alckmin. “Lula para presidente, é claro, e Alckmin para vice, também é claro, pois nem o PT (e muito menos o próprio Lula) aceita acordos em que não fica por cima”, constata J.R. Guzzo.

Como observa Guzzo, não existe um átomo de sinceridade nesse encontro. ‘Ladrão’ e ‘insosso’ são só dois dos adjetivos que um já usou contra o outro. A farsa montada por Lula para bater (mais uma vez) a carteira de votos do eleitor brasileiro contou com a presença de um time de peso. Augusto Nunes detalha o jantar que conseguiu reunir na mesma aglomeração o que há de pior na política nacional. Por exemplo: Gleisi Hoffmann, Omar Aziz, Márcio França, Renan Calheiros, Randolfe Rodrigues, Fernando Haddad e Aloízio Mercadante.

Um dia antes, no sábado, fora a vez de Luís Roberto Barroso subir ao palco — sem máscara — para um dueto musical com Heraldo Pereira — também sem máscara. Um é ministro do STF. O outro é jornalista da TV Globo e também advogado. “Barroso e Heraldo mostraram a certeza de estarem imunes ao público, aos cidadãos e às instituições”, observa Guilherme Fiuza. “O poder é deles e eles fazem com isso o que bem entenderem — inclusive atravessar o samba da promiscuidade.”

Neste fim de semana, Oeste espera que todos os seus leitores tenham encontros bem melhores. “Solstício e Natal anunciam a proximidade de um Ano Novo e a possibilidade de um Novo Tempo, de mudança e escolhas”, informa Evaristo de Miranda. “Feliz Ano vem do latim: Feliz Colheita. Um ano equivale a um ciclo completo da Terra em torno do Sol”. Ano é originário de Annus, que significa colheita.

Feliz Colheita! E um excelente Natal a todos.

 

Boa leitura.

Branca Nunes
Diretora de Redação

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. TEMOS DE DELETAR/CANCELAR DE NOSSAS VIDAS pessoinhas WOKE JÁ!
    Nada de dar “feliz natal” para essas pessoas, SOMOS hipócritas agora?!
    …NÃO TOLERAMOS ESSAS PESSSOAS e PONTO FINAL….
    Essa pessoas transformaram nossas vidas num inferno nos últimos 20 anos.

    1. nome excelente do pretenso candidato luladrão
      quanto ao Alckmin, o insosso (segundo o molusco), poderia ser alcunhado de auxiliar de ladrão ou lambebotas de assaltante.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.