Salim Mattar: 'O governo é muito lento para o meu ritmo'

Em 12 ago 2020, 09:30

Salim Mattar: ‘O governo é muito lento para o meu ritmo’

12 ago 2020, 09:30

O agora ex-secretário especial de Desestatização, porém, afirma que continua apoiando a pauta econômica do ministro Paulo Guedes

Salim Mattar

O ex-secretário especial de Desestatização Salim Mattar | Foto: DIVULGAÇÃO

Embora tenha deixado o Ministério da Economia por causa do ritmo lento de privatizações imposto pelo Congresso, o agora ex-secretário especial de Desestatização Salim Mattar afirmou nesta quarta-feira, 12, que continua apoiando o governo do presidente Jair Bolsonaro. “O ministro Paulo Guedes sempre me ajudou. E continuo apoiando a pauta da equipe econômica”, garantiu em entrevista à rádio Jovem Pan.

Leia a entrevista que o então secretário concedeu a Oeste na edição n° 14

Entre outros motivos para deixar a pasta, Mattar se queixou da burocracia estatal. Portanto, entraves demais para privatizar. “O governo é lento. Meu ritmo é outro”. Além disso, o ex-secretário relembrou o cenário encontrado por ele: “Um Estado empresário”. Em vez de 134 empresas, o Brasil tinha 698, conforme levantamento feito por sua equipe. Desse total, 84 já foram repassadas à iniciativa privada.

Entenda por que não é fácil vender estatais no Brasil

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. O problema é sempre o mesmo: CORREIOS e seu poderoso corporativismo.

    Responder
  2. Sou apoiador do governo mas o Salim está certo. Precisa agilizar mais as privatizações. Sei que i congresso dificulta mas o governo pode sinalizar maia amplo interesse e, no mínimo, deixará mais uma vez expostos Deus adversários. Mais de 600 empresas do estado e um absurdo. Local se corrupção e mamatas. Fundamebtal acelerar. Decisivo diminutivo peso do estado na economis

    Responder
  3. Triste perda!! Este Centrão é um problema. Bolsonaro precisa ser mais firme e proteger a equipe do Guedes, dos politiqueiros que protegem a máquina pública.
    FABIO FARIA TEM CULPA NO CARTÓRIO? Por “coincidência” ele é responsável pela privatização dos Correios e ontem tomou café com Bolsonaro no Alvorada. Sei não! Enfrentar resistências contra as pautas econômicas do PG no Congresso é normal, agora dentro da equipe do governo é INADMISSÍVEL!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias