Salles dispara contra Ramos: 'Maria Fofoca' - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 23 out 2020, 14:39

Salles dispara contra Ramos: ‘Maria Fofoca’

23 out 2020, 14:39

Ministro do Meio Ambiente se irritou com nota publicada pelo jornal O Globo e disparou críticas contra o chefe da Secretaria de Governo

ricardo salles, amazônia, iniciativa privada, agronegócio

Ministro comentou matéria através de sua conta no Twitter | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, usou as redes sociais para criticar o chefe da Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos. O chefe da pasta ambiental evidenciou mais um capítulo da crise com integrantes da ala militar do governo.

Irritado com a publicação de uma nota pelo jornal O Globo, Salles disse que o colega, responsável pela articulação política do governo com o Congresso, age como “#mariafofoca”. O ministro se referiu ao texto intitulado “Salles estica a corda com a ala militar do governo e testa blindagem de Bolsonaro”, da colunista Bela Megale.

A hashtag lançada por Salles abriu caminho para ataques de bolsonaristas ao general, chamado inclusive por alguns seguidores do ministro do Meio Ambiente de “comunista”. O escritor Olavo de Carvalho, os deputados Filipe Barros (PSL-PR), Carla Zambelli (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) saíram em defesa de Salles. Filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) desejou “força” ao titular do Meio Ambiente. “O Brasil está contigo”, publicou.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. Mas esse tal de General Eduardo Ramos é um fofoqueiro mesmo!!

    Responder
  2. Pelo que entendi o “mariafofoca” refere-se à colunista do O Globo. Já o “banana de pijama” é para o ministro Ramos.

    Responder
  3. Ele se referiu à jornalista.

    Responder
  4. Ricardo Salles, melhor Ministro do Meio Ambiente desde que o Ministério foi criado no Brasil. Se o Gen. Ramos disse realmente isso, mereceu a resposta do Salles.
    Uma das funções do Ramos é proteger quem está na linha de frente levando bala como Salles.

    Responder
  5. Salles tem feito bom trabalho.
    A ideologia pouco produtiva norteou muito tempo esse ministério, no governo Bolsonaro o foco teve objetivo na integração homem & ambiente, isso é o que nos interessa.

    Responder
  6. “Um mando, outro obedece” . “Banana de pijama”. Até quando os militares irão se submeter a tanta humilhação ? O Exército Brasileiro vai acabar pagando a conta na história por ter deixado seus militares se promiscuírem nessa política nefasta brasileira. O melhor para as Forças Armadas é voltarem para seu papel constitucional e não perderem da população o respeito que sempre tiveram. Se esse General aceitou ser chamado de banana de pijama e não tomou nenhuma atitude para deixar o Governo , já que até o filho do Presidente concordou com a afirmação, é porque merece mesmo esse título.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês