São Paulo continua sem conhecer plano para sair do confinamento - Revista Oeste

Edição da semana

Em 8 maio 2020, 21:08

São Paulo continua sem conhecer plano para sair do confinamento

8 maio 2020, 21:08

Enquanto Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Goiás anunciam a retomada gradual e segura de suas atividades econômicas, Estado insiste em ficar para trás

Foto: ETTORE CHIEREGUINI/ Estadão Conteúdo

Quando o governador de São Paulo, João Doria, iniciou a coletiva sobre a pandemia de coronavírus no Palácio dos Bandeirantes nesta sexta-feira, a expectativa era de que ele cumprisse o que havia prometido quando estendeu o confinamento social até o dia 10 de maio: que hoje detalharia o plano para começar a retomada da maior economia do País da paralisia.

Veio a frustração: o isolamento não apenas foi mantido, como novamente estendido até 1º de junho em todo o Estado. E ainda com ameaças de lockdown na capital, onde o eterno vice de Doria e atual prefeito, Bruno Covas, sequer sabe dizer sob quais critérios faria a paralisação total.

A falta de um plano irritou o empreendedor e comentarista da rádio Jovem Pan, Paulo Mathias, que em seu Twitter fez a seguinte postagem:

 

Já o jornalista Milton Neves foi ainda mais duro na crítica.

 

Vale lembrar que, segundo dados da Associação de Bares e Restaurantes de São Paulo, se a situação for mantida por muito tempo, até 40% dos bares e restaurantes só da capital podem fechar as portas de vez.

Planejamento e reabertura segura

Enquanto São Paulo sufoca sua economia, outros lugares começam a retomar as atividades com segurança. É o caso, por exemplo dos Estados do Sul do Brasil – Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná -, que intensificaram as medidas de proteção e higiene e conseguiram iniciar a reabertura do comércio.

Minas Gerais, vizinho de São Paulo, também anunciou um planejamento ainda em 23 de abril. “Mais da metade dos municípios de Minas já têm suas atividades restabelecidas totalmente ou parcialmente há dez, 15 dias, porque essa decisão é tomada pelos prefeitos, e não por mim, governador.”, explicou Romeu Zema. “E muitos a tomaram porque não tinham nenhum caso de infecção ou óbito e se sentiram seguros. O que estamos fazendo é dar mais segurança ainda para esse processo, que já acontecia na maior parte das cidades mineiras”.

Até mesmo em Goiás, Estado em que o governador, Ronaldo Caiado chegou a ter sérias desavenças sobre o coronavírus com o presidente Jair Bolsonaro, 70% das atividades comerciais já estão funcionando. Tudo feito em cima de um plano cuidadoso, seguindo um protocolo rígido para garantir a segurança da população.

Custa – literalmente muito – saber quando o governador paulista vai se dignar a detalhar o planejamento que diz ter pronto para a população, principalmente das cidades menos afetadas. Como Campinas, terceira maior cidade do Estado, que já sinalizou estar pronta para reiniciar sua economia com segurança e agora fica na dependência de Doria para conseguir sair das cinzas da pandemia.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

23 Comentários

  1. O governador João Dória e sua equipe médica de alto nível estão completamente perdidos. O que se nota é que não havia nenhum plano estratégico para a volta a normalidade e o governador e sua equipe estão num beco sem saída. O governador que tanto fala em salvar vidas , tinha era o objetivo de derrubar o governo Bolsonaro e como não conseguiu vive contando as mortes e arrastando o estado de São Paulo para o precipício econômico. Insiste numa quarentena burra e teimosa, aliado a um prefeito que só pensa em lockdown. Pensaram no pior e como não ocorreram as 100 mil mortes previstas aguardam a chegada da morte para a população com ansiedade. Abriram covas e não as preencheram causando um forte baque na equipe. O melhor seria renunciar ao cargo e procurar uma clínica psiquiatra para se internar, juntamente com o Bruno Cova.

    Responder
    • Está claro que é uma guerra política,no entanto Dória e Covas não percebem, que a população não está mais suportando esse confinamento, principalmente nas periferias, não transmitem credibilidade nas declarações.
      Decisões tomadas sem critério algum, fatalmente vão gerar efeito contrário.
      A oratória de ambos os “afastam” da populaçào.

      Responder
      • O ditadoria fez curso de teatro por correspondencia. Eles são uma vergonha. E eu ajudei a eleger.

        Responder
      • Acredito.que a salvação é lockdwal completo por 14 dias
        E depois voltar gradualmente imediato no Rio , São Paulo , Ceará e Amazonas

        Responder
    • Concordo. Eles queriam derrubar Bolsonaro e não conseguiram, agora insistem nessa maluquice. O mesmo está acontecendo no RJ. Estou tão revoltada e fico me perguntando como a sociedade pode fazer algo p impedir isso, já que o STF na figura do Alexandre de Moraes deu todo o poder a esses governadores politiqueiros.

      Responder
    • Concordo totalmente com a sua postagem.

      Responder
  2. O doria não está preocupado com a população a preocupação dele é fazer política com a pandemia
    Essa é a verdade

    Responder
  3. O governador está prolongando o sofrimento dos paulistas de olho nas gordas comissões das negociatas com a China enquanto tenta roubar o máximo das verbas federais. O alcaide, o Nosferatu, acomedido de um câncer, tenta levar com ele para as Covas o maior número de paulistanos possível prolongando um confinamento que todos sabemos só piora a situação, sendo que os que não morrerem pelo vírus fatalmente irão morrer de fome

    Responder
  4. Muito foi dito, em outros países, que quarentena por prazo fixo é recurso de quem não sabe o que fazer. A renovação, nos mesmos termos, é comprovação que ainda não sabe. O jacú canastrão “salvador de vidas”, usurpador do slogan de Boris Johnson, que declarou luto oficial, usurpador da fala de Joe Biden, é o mesmo sujeito que o Ministério Público questionou por não ter tomado providência alguma para prevenção e contenção do vírus. A equipe de governo é cenográfica, fundo para selfies. As manipulações são primárias, como agrupar mortes ocorridas em variadas datas, para causar terror, ou encaminhar pacientes com sintomas leves para hospitais de campanha vazios, para justificar os gastos milionários. E o Prefeito? Comemorou 1 milhão a mais de turistas no Carnaval, quando Veneza encerrava a festa mais cedo.

    Responder
  5. “Uma das cabeças à frente da secretaria de contingência criada para lidar com a pandemia do novo coronavírus no Estado de São Paulo, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen da Silva, diz que documentos coletados em mais de 40 países por consultorias contratadas pelo governo e que integram o grupo de gestão da crise apontam que a principal medida para enfrentar o problema é a liberação de recursos para proteger a população vulnerável”.

    Quantas pessoas estão trabalhando nesse comitê de contingência?

    “Tem muita gente. Dezenas de pessoas dentro da Saúde, da secretaria de Desenvolvimento Econômico, da secretaria de Ciência e Tecnologia com apoio do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), Investe SP e da secretaria de Governo. O núcleo que compõem o sistema de monitoramento inteligente deve ter quase 50 pessoas. Também contamos com apoio de consultorias. No total são cerca de *100* (CEM)”.

    O que vai abrir primeiro?

    “Em primeiro lugar, é a ciência e a preservação das vidas”.

    Mas, qual será o horizonte para os setores depois do dia 10 de maio?

    “Ainda é muito cedo para falar, porque estamos trabalhando nas propostas”.

    Os protocolos foram criados pela equipe ou copiados de fora?

    “A gente não reinventa a roda. As consultorias estão ajudando muito a levantar todas as práticas internacionais”.

    Responder
    • Os Prefeitos paulistas que se cuidem ! “Vam bora, vam bora
      Olha a hora
      Vam bora, vam bora”

      Responder
  6. São Paulo não pode parar. O Estado de São Paulo representa 30 % do PIB Nacional. Se São Paulo parar, o País quebra. Não podemos substituir a Covid-19 pela FOME, que é muito mais grave que o vírus. Os nossos destinos estão diretamente relacionados com a decisão de parar ou não o Estado, e não podem ficar nas mãos de apenas uma pessoa.

    Responder
  7. Enquanto o LulaDória perdia tempo com seu marketing pessoal, discursos politizados e botox, outros estavam trabalhando e planejando. Agora vem a conta e nós que pagaremos. O PSDB, com seus respectivos prefeito e governador incompetentes de SP, chega ao fundo do poço.

    Responder
  8. Autoridades, com exceção do Presidente da República, que foi impedido de governar, esforçam-se para aumentar a PINB ( Pobreza Interna Bruta ), ao invés do PIB.

    Responder
    • 100% com vc

      Responder
  9. Doria precisa ser derrubado o mais rápido possivel. Queimado, sem mais nada a perder, ele pode roubar tudo o que estiver a seu alcance, inclusive vendendo os bens do estado para o PC chinês.

    Responder
  10. #DoriaCachorrinhoDoPCC #ForaDoriaCovardeTraidor #ImpeachmentDoDoria
    Dória e Covas são dois psicopatas que querem gerar o caos com a desculpazinha esfarrapada de que “estão lutando contra o vírus”! Vírus que já se espalhou, tem mortalidade baixíssima e para o qual existe cura e tratamento! Estão tomando medidas insanas e inúteis em termos de saúde pública! Acordem enquanto é tempo! Lutem por suas liberdades!

    Responder
  11. Se Dória fosse honesto, coerente e realmente preocupado com as pessoas e não com seu futuro político, material humano há em SP para um planejamento pensando no MACRO. No entanto, prefere brigar com Bolsonaro, quando a RESPONSABILIDADE pela Saúde no estado de São Paulo é SUA atribuição, na cidade pelo Covas, que SUBSIDIARIAMENTE trabalham com o Governo Federal. É o que diz a CF, mas o bibelô farsante Dória tentou fazer tudo a seu jeito e não deu certo. A verdade, Dória e Covas, vcs não têm planejamento algum, mas uma colcha de retalho que despreza as vidas que estão sendo perdidas. O que custaria, por exemplo, conversar com Governadores que estão praticando o bom senso, com as adaptações necessárias, pois o que é bom para Águas da Prata pode não ser para Campinas. e o contrário também é verdadeiro. A matéria cita o Governador Zema, com quem Dória deveria conversar sobre abertura gradual, levando-se em conta as particularidades de cada Município, mas Dória se sente como uma sumidade, o deus de si mesmo. Sugiro ainda que pergunte ao Zema sobre ele ter comprado respiradores em SP, por menos de UM TERÇO do que ele comprou na China e está até tendo problemas para recebê-los. Aproveite, Dória e leve ao encontro com Zema, o petista Edinho Silva (aquele), que também comprou respiradores inexplicavelmente caros, também da China, mas com NF de uma empresa minúscula do Bairro do Canindé.

    Responder
  12. Completamente perdidos.. Fizeram um saco de gatos e não sabem como desfazer…
    Bando de incopetentes ridículos!!!

    Responder
  13. Precisamos Reagir! Dória e a garantia da permanência da outra gangue criminosa liderada por Aécio Neves chamada PSDB, sem dizer que está ‘conspiciando” com os chineses, quer quebrar São Paulo para vendê-lo por dois contos de Réis.

    Responder
  14. DoriANA e Bruno Surfistinha morreram, não pelo virus, mas pelo uso politico do mesmo. As urnas vão se encarregar de destruir a vida politica deles. O problema é que eles namoram com a esquerda (PT). Já está combinado, a tabelinha em SP entre PT/PSDB. Acho que já ví isso!!!!

    Responder
  15. Salvar vidas uma ova. Esse bandido do Dória queria era se auto promover. Sugiro a esse salafrário colocar uma roupinha de drag queen para seus pronunciamentos cínicos diários. Aproveita coloca uma fantasia de Covide 19 para o Bruno Cova, que já está parecendo com o Corona Vírus e aproveita e canta Mamamia, mamamia e faz uma rodinha com a equipe de incompetentes. Assim agradará a platéia que não aguenta mais tanto cinismo.

    Responder
  16. Enquanto eles tiverem palanques fornecidos por essa imprensa comprada, não vão largar o osso.
    E tome compra sem licitação e superfaturada
    Enquanto isso o O Antagonista bloqueia comentários pró-bolsonaro e vai atingir a meta de 100% de comentários anti-bolsonaro

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês