-Publicidade-

Combate à covid-19: medicamento apresenta resultado satisfatório em animais

Estudo afirma que o remdesivir evitou danos em pulmões de macacos
Remdesivir: mais um medicamento contra o coronavírus | Foto: CANVA
Remdesivir: mais um medicamento contra o coronavírus | Foto: CANVA | remdesivir - covid-19

Estudo afirma que o remdesivir evitou danos em pulmões de macacos

remdesivir - covid-19
Remdesivir: mais um medicamento contra o coronavírus | Foto: CANVA

O tratamento em seres humanos infectados pelo novo coronavírus pode ir além de medicamentos como a cloroquina e a hidroxicloroquina. Ao menos é o que indica estudo publicado nesta terça-feira, 9, na revista Nature. A equipe responsável pela pesquisa demonstra entusiasmo com testes feitos com o remdesivir em animais.

Leia mais:OMS volta a desmentir a… OMS

Num primeiro momento, o remdesivir foi aplicado em macacos infectados pela Sars-CoV-2. De acordo com o estudo, os primeiros resultados foram animadores. Conforme garante a equipe responsável pela testagem, os animais que receberam o medicamento tiveram dois resultados positivos contra a doença. Primeiramente, apresentaram redução da carga viral. Além disso, não tiveram os pulmões danificados pelo vírus.

O estudo remdesivir é liderado por Emmie de Wit, que integra o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos. Entre outros pontos, o material divulgado hoje afirma que seis macacos receberam o medicamento 12 horas após serem infectados pela Sars-CoV-2, agente causador da covid-19. O resultado mostrou que o uso precoce do remédio ajudou a preservar o pleno funcionamento pulmonar do grupo.

Uso em humanos

A pesquisa de agora tem como objetivo principal identificar a eficácia do remdesivir nos primeiros momentos de infecção pelo novo coronavírus. O estudo, contudo, não é o único a realizar testes com o medicamento. Conforme registrado por Oeste, há pelo menos outros dois projetos.

Nesse sentido, a farmacêutica norte-americana Gilead Sciences avisou que trabalha em novas versões da droga. Anteriormente, o governo do Reino Unido informou que o remédio começaria a ser utilizado para o tratamento de “certa quantidades de pacientes com coronavírus”.

Fora essa questão, pesquisas para o desenvolvimento de vacinas seguem ativas em todo o mundo.

MAIS: “Fabricante do remdesivir se une a fornecedores de genéricos”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês