Damares põe pasta à disposição de família de homem negro assassinado em Porto Alegre

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi morto em uma unidade do supermercado Carrefour, em Porto Alegre
-Publicidade-

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi morto em uma unidade do supermercado Carrefour, em Porto Alegre

Damares Alves
Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves | Foto: Marcos Corrêa/PR
-Publicidade-

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, solidarizou-se e pôs a pasta à disposição da família do homem negro espancado e morto em uma unidade do supermercado Carrefour, em Porto Alegre (RS), na noite de ontem, quinta-feira 19, véspera do Dia da Consciência Negra.

Pelas redes sociais, Damares disse que as imagens do ocorrido causam “indignação e revolta” e declarou: “Chega de violência, chega de tanta barbárie. Temos muito trabalho pela frente para mudar essa realidade no país”.

Leia mais: “A imprensa morre no escuro”, na edição desta semana da Revista Oeste

“Nós do @mdhbrasil estamos trabalhando para que nenhum pai de família, ou quem quer que seja, passe por situação semelhante. Aqui trabalhamos com os direitos humanos das vítimas de crimes, política que está em formulação e será em breve apresentada”, disse.

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi morto por dois homens brancos. Um deles era segurança do supermercado e o outro um policial militar temporário que fazia compras no local.

“A vida de mais um brasileiro foi brutalmente ceifada no estacionamento de um supermercado, no Rio Grande do Sul. As imagens são chocantes e nos causaram indignação e revolta”, escreveu a ministra.

Ela ressaltou que seu ministério está disponível para “prestar toda a assistência necessária” à família da vítima. “Sintam-se abraçados por nós”, acrescentou. A ministra também parabenizou a polícia gaúcha “pela rápida resposta e prisão dos responsáveis”. A Polícia Civil do Estado investiga o crime. Os dois homens foram presos em flagrante.

Com informações do Estadão Conteúdo

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comments

  1. Pessoas que agem como leões enfurecidos contra aqueles que julgam vulneráveis, agem como gatinhos quando se encontram com aqueles que são poderosos!!!

    1. Agora esperar uma investigação para ver o que há por trás de tudo isso. a imprensa vende a ideia de racismo, mas há variáveis sendo investigadas q virão á tona. Mesmo assim, a crime não se justiça em .hipóteses indiferente de qual é o cidadão

  2. Essa rede de supermercados CARREFOUR já não é a primeira vez que aparecem casos de agressões a clientes. Apesar de os covardes criminosos serem contratados por uma terceirizada, esse CARREFOUR é também responsável por isso e deverá ser processado por uma quantia razoavelmente grande já que a expectativa de vida seja de 75 anos, deverá ser condenada a pagar uma indenização equivalente a pelo menos 35 anos do salário que o pai de família recebia hoje, e com as devidas correções. Não sou advogado, mas penso assim.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site