Em vídeo, Bolsonaro reforça vínculo com seu eleitorado

Ao que parece, o presidente dá sinais de que fez um discurso direcionado ao público, em especial, aos seus eleitores mais devotos.
-Publicidade-
DF - BOLSONARO/PF/VÍDEO - POLÍTICA - O presidente da República, Jair Bolsonaro, fala com simpatizantes ao sair do Palácio da   Alvorada, em Brasília (DF), nesta terça-feira, 12. Bolsonaro afirmou hoje que o vídeo da   reunião ministerial do dia 22 de abril não contém as palavras "Polícia Federal",   "investigação" e "superintendência". A reunião foi a última em que o ex-ministro Sergio   Moro participou e faz parte do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga   se Bolsonaro interferiu politicamente na PF.   12/05/2020 - Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO
DF - BOLSONARO/PF/VÍDEO - POLÍTICA - O presidente da República, Jair Bolsonaro, fala com simpatizantes ao sair do Palácio da Alvorada, em Brasília (DF), nesta terça-feira, 12. Bolsonaro afirmou hoje que o vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril não contém as palavras "Polícia Federal", "investigação" e "superintendência". A reunião foi a última em que o ex-ministro Sergio Moro participou e faz parte do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga se Bolsonaro interferiu politicamente na PF. 12/05/2020 - Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

No vídeo divulgado pelo ministro Celso de Mello nesta sexta-feira, 22, chamam atenção as falas do presidente Jair Bolsonaro. As palavras destoam do que se espera de uma reunião de trabalho, na presença de ministros do governo.

Ao que parece, o presidente dá sinais de que fez um discurso direcionado ao público, em especial a  seus eleitores mais devotos. A divulgação do vídeo, tão esperada pela oposição, pode ajudar Bolsonaro a consolidar ainda mais sua base eleitoral.

-Publicidade-

A seguir, algumas falas do presidente Jair Bolsonaro durante a reunião ministerial de 22 de abril

• “Muita gente que fala muito melhor do que eu, e tem um conhecimento muito melhor do que eu, tem que falar, pô! Discretamente, mas tem que falar, pra não deixar subir a temperatura, porque é só porrada o tempo todo em cima de mim.”

• “Espera aí! Ministro da Justi… senhor ministro da Justiça, por favor. Foi decidido há pouco tempo que não podia botar algema em quase ninguém. Por que tão botando algema em cidadão que tá trabalhando, ou mulher que tá em praça pública, e a Justiça não fala nada? Tem que falar, pô! Vai ficar quieto até quando? Ou eu tenho que continuar me expondo? Tem que falar, botar pra fora, esculachar! Não pode botar algema! Decisão do próprio Supremo. E vamos ficar quieto até quando?”

• “Olha como é fácil impor uma ditadura no Brasil. Como é fácil. O povo tá dentro de casa. Por isso que eu quero, ministro da Justiça e ministro da Defesa, que o povo se arme! Que é a garantia que não vai ter um f. da p. aparecer pra impor uma ditadura aqui! Que é fácil impor uma ditadura! Facílimo! Um b. de um prefeito faz uma b. de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia pra rua. E se eu fosse ditador, né?”

Nas redes sociais, a divulgação do vídeo repercutiu. O jornalista e apresentador Milton Neves publicou no Twitter:

A deputada estadual Janaina Paschoal acredita que o conteúdo do vídeo tem força para reeleger o presidente:

O empresário Luciano Hang também acredita que a divulgação do material pode ajudar Bolsonaro:

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site